VIH e hepatites virais: Criada primeira Comunidade de Prática portuguesa para rastreio e deteção precoce

Surgiu em Portugal a primeira Comunidade de Prática portuguesa para a promoção do rastreio do Vírus da imunodeficiência humana (VIH) e das hepatites virais, com o apoio da farmacêutica Gilead. Os peritos vão partilhar experiências, casos de sucesso e projetos que fortalecem a saúde pública e ajudam a detetar novos casos.

As organizações que integram o Programa FOCUS, da Gilead, reuniram-se no dia 28 de julho, data em que se assinala o Dia Mundial de Combate às Hepatites, para dar início à primeira Comunidade de Prática portuguesa dedicada ao rastreio e ligação aos cuidados de saúde de pessoas que vivem com VIH e hepatites virais.

Esta primeira reunião contou com a participação de todos os membros que integram o programa FOCUS em Portugal: Hospital de Cascais, Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (SESARAM) e Grupo de Ativistas em Tratamento (GAT), bem como de outras entidades que poderão vir a aderir ao programa no futuro. Estes peritos irão reunir-se trimestralmente, à medida que as organizações parceiras partilham experiências e colaboram na resolução de problemas. O principal objetivo deste programa é sistematizar o rastreio destas infeções, integrando-o no circuito clínico de saúde juntamente com outras análises sanguíneas.

“Ao testarmos os utentes do serviço de urgência de forma automatizada, estamos a conseguir identificar mais pessoas infetadas e estamos a fazê-lo mais cedo no decurso da sua infeção, porque as testamos em fase assintomática, em que ainda não manifestam qualquer sinal ou sintoma de doença avançada”, refere a coordenadora da unidade de VIH do Hospital de Cascais, Inês Vaz Pinto. Através desta nova estratégia de rastreio, o hospital conseguiu reduzir a percentagem de doentes diagnosticados em fase tardia de 90% para 40% dos casos.

Relativamente ao SESARAM, o especialista em Gastrenterologia do Centro Hospitalar do Funchal, Vítor Magno Pereira, afirma que “a transversalidade deste programa criou um rastreio custo-eficaz que se traduzirá num contributo decisivo para a saúde pública dos madeirenses”, tendo em conta que a prevalência encontrada no arquipélago de 0,7% de pessoas com anticorpos contra o vírus da hepatite C foi o dobro da que seria esperada com base nas estimativas nacionais.

Também na organização não-governamental GAT, o programa FOCUS foi útil para apoiar melhorias no rastreio, através da implementação de uma inovadora tecnologia que permite confirmar as infeções pelo VIH e pelo vírus da hepatite C no mesmo local e na mesma hora. “Isto é particularmente importante no caso das pessoas infetadas com hepatites virais”, explica o enfermeiro responsável pelo programa no GAT, Miguel Rocha.

O diretor-geral da Gilead Sciences, Vítor Papão, destaca que “o programa FOCUS é uma iniciativa de saúde pública que permite aos parceiros desenvolver e partilhar as melhores práticas no rastreio de vírus transmitidos pelo sangue (VIH, Hepatite B e C), diagnóstico e ligação aos cuidados de saúde de acordo com as diretrizes de rastreio promulgadas pelas autoridades nacionais e em iniciativas como as Fast-Track Cities. A criação desta Comunidade de Prática é mais um esforço no sentido de continuarmos a apoiar o rastreio e a ligação das pessoas infetadas aos cuidados de saúde”.

O modelo orientador do Programa FOCUS baseia-se na premissa de que os testes são integrados no fluxo clínico normal, utilizando a infraestrutura e o pessoal clínico existentes para criar eficiências.

Este programa surge no seguimento das recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre o aumento do rastreio da população

Governação Clínica
Editorial | Joana Romeira Torres
Governação Clínica

O Serviço Nacional de Saúde em Portugal foi criado e cresceu numa matriz de gestão napoleónica, baseada numa forte regulamentação, hierarquização e subordinação ao poder executivo, tendo como objeto leis e regulamentos para reger a atividade de serviços públicos no geral, existindo ausência de regulamentação relativa à sua articulação com os serviços sociais e económicos.

Mais lidas