COVID-19: Anticorpos em imunodeprimidos crescem mais 43% após terceira dose
DATA
16/08/2021 09:53:19
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




COVID-19: Anticorpos em imunodeprimidos crescem mais 43% após terceira dose

As pessoas imunodeprimidas, menores de 65 anos, que receberam a terceira dose da vacina Pfizer em Israel desenvolveram 43% mais anticorpos, revela um estudo do Centro Médico Sourasky de Telavive.

O estudo envolveu 240 pacientes imunodeprimidos que receberam a terceira dose da vacina contra a COVID-19 desde que o governo aprovou a medida no mês passado, conforme noticia a agência Lusa.

Segundo os investigadores, apenas 25% dos pacientes transplantados tiveram uma resposta de anticorpos à vacina após a primeira e a segunda doses, no entanto, após a terceira toma a resposta rondou os 50%, refere a agência noticiosa espanhola EFE.

Na semana passada, o Centro Médico Rabin-Beilinson Campus em Petah Tikva publicou um relatório semelhante, indicando que com a terceira vacina o número de transplantados que desenvolviam anticorpos contra o coronavírus duplicava.

Israel é um dos países pioneiros na administração de uma terceira dose da vacina contra a COVID-19, depois de uma rápida campanha de vacinação no início do ano que, meses depois, conseguiu reduzir quase a zero as infeções e permitiu a suspensão de praticamente todas as restrições.

Governação Clínica
Editorial | Joana Romeira Torres
Governação Clínica

O Serviço Nacional de Saúde em Portugal foi criado e cresceu numa matriz de gestão napoleónica, baseada numa forte regulamentação, hierarquização e subordinação ao poder executivo, tendo como objeto leis e regulamentos para reger a atividade de serviços públicos no geral, existindo ausência de regulamentação relativa à sua articulação com os serviços sociais e económicos.

Mais lidas