Garcia de Orta abre novo Pólo no Laranjeiro para resposta à Dor Crónica
DATA
02/09/2021 11:41:39
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Garcia de Orta abre novo Pólo no Laranjeiro para resposta à Dor Crónica

Já abriu o Centro Multidisciplinar de Dor Beatriz Craveiro Lopes (CMD BCL) do Hospital Garcia de Orta (HGO), Pólo que fica instalado na Freguesia do Laranjeiro. O espaço de ambulatório, que inclui consultas externas e Hospital de Dia, tem o compromisso de prestar serviços e atos clínicos diferenciados a doentes com dor crónica.

 

O novo Pólo funciona de segunda a quinta-feira, entre as 8h00 e as 18h00, e à sexta, das 8h00 às 16h00.  “Acreditamos que a ampliação do (…) Centro especializado de dor terá um impacto positivo junto dos nossos utentes e profissionais”, revelou Luís Amaro, presidente do Conselho de Administração do HGO, adiantando que o CMD BCL, no Laranjeiro, “vai direta e localmente ao encontro de quem tratamos, garantindo novas e melhores condições, sempre com o objetivo de aumentar a nossa capacidade de resposta”. Sublinhou ainda que a estrutura física do HGO já não permitia dar resposta às necessidades de cuidados de saúde atuais e de futuro próximo da comunidade, “o que foi particularmente visível durante o último ano”.

A diretora do Centro Multidisciplinar Dor, Alexandra Reis, fez notar que o CMD BCL, desde a sua fundação, em 1993, tem estado exclusivamente sediado no HGO. Porém, a relevância crescente “de proximidade à comunidade e aos Cuidados de Saúde Primários contribuiu para a ampliação das instalações”.

Há 28 anos que o referido Centro tem como missão prestar serviços e atos clínicos diferenciados a doentes de todos os grupos etários em referência, portadores de dor crónica (oncológica e não oncológica), abrangendo a população da área de influência do hospital dos concelhos de Almada e Seixal.

É urgente desburocratizar os Cuidados de Saúde Primários
Editorial | Jornal Médico
É urgente desburocratizar os Cuidados de Saúde Primários

Neste momento os CSP encontram-se sobrecarregados de processos burocráticos inúteis, duplicados, desnecessários, que comprometem a relação médico-doente e que retiram tempo para a atividade assistencial.