Depois da COVID-19: Ética no acesso a cuidados de saúde em debate

A Plataforma Saúde em Diálogo e o Instituto de Saúde Baseada na Evidência (ISBE) promovem o webinar “Ética no acesso a cuidados de saúde — desafios pós-pandemia”, que acontece a 16 de setembro, das 17h00 às 19h00.  O debate conta com um alargado painel de convidados com especialização em diversas áreas da saúde.

Um encontro, uma reflexão, que traz à agenda temas como “o panorama da saúde em Portugal no pós-pandemia; o papel dos prestadores privados e da indústria farmacêutica; o papel e expectativas das associações de doentes; aspetos éticos referentes às regras de acesso aos cuidados de saúde; compatibilidade entre o custo crescente da inovação terapêutica e o débil crescimento do orçamento em saúde e, por fim, as implicações éticas, legais e políticas das decisões a serem tomadas no pós-pandemia”, avançam os organizadores em comunicado.

“Ao tentar minimizar o impacto da pandemia na vida de todos nós, importa debater questões relacionadas com a ética no acesso aos cuidados de saúde num cenário pós-pandémico”, defende a presidente da Plataforma Saúde em Diálogo. Para Maria do Rosário Zincke, “é importante antecipar e analisar a situação da saúde após termos ultrapassado os desafios do surto sanitário. Isto irá permitir que melhor nos prepararemos para o futuro e, consequentemente, melhor consigamos promover a equidade” no referido acesso.

Por seu turno, o presidente do Conselho Científico do ISBE, António Vaz Carneiro, argumenta que "a ética das intervenções em saúde no pós-pandemia é assunto de grande atualidade. E o tópico da equidade é de particular importância”.

A iniciativa conta com a participação de Vítor Neves, em representação da Europacolon Portugal; Maria do Céu Patrão Neves, professora catedrática de Ética na Universidade dos Açores; Fernando Araújo, presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário São João (CHUSJ) e professor da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP); Óscar Gaspar, presidente da Associação Portuguesa de Hospitalização Privada (APHP); Joana Roque, vice-presidente da Associação Nacional de Fibrose Quística (ANFQ); Vítor Herdeiro, presidente do Conselho Diretivo da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS); Fátima Cardoso, diretora da Unidade de Mama da Fundação Champalimaud e presidente da ABC Global Alliance; André Vasconcelos, diretor-geral da Roche Farmacêutica, e Eduardo Nogueira Pinto, partner da PLMJ.

A abertura da sessão cabe a António Vaz Carneiro e o encerramento é da responsabilidade de Maria do Rosário Zincke. Hélder Mota Filipe, professor associado da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa (FFUL) e membro do Conselho de Administração do ISBE, e Marina Caldas, jornalista e diretora da FDC Consulting, partilham a moderação.

O evento é aberto a profissionais de saúde e ao público em geral, mediante inscrição obrigatória. Consulte aqui o programa.

Investir na Saúde é também investir na Formação
Editorial | Carlos Mestre
Investir na Saúde é também investir na Formação

Em março de 2021 existia em Portugal continental um total de 898.240 pessoas sem Médico de Família (MF) atribuído, ou seja, 8,7% da população não tem um acompanhamento regular com todas as medidas preventivas e curativas inerentes ao papel do especialista em Medicina Geral e Familiar (MGF).

Mais lidas