Distinguido projeto que aponta à produção acessível de células CAR T
DATA
16/09/2021 12:42:50
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Distinguido projeto que aponta à produção acessível de células CAR T

O projeto de investigação de Rosemeyre Cordeiro e da sua equipa do Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra é o vencedor da 3.ª edição da bolsa Building Future Knowledge in mature B cell malignancies da Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL) e da Sociedade Portuguesa de Hematologia (SPH), com o apoio da Gilead Sciences. A bolsa, no valor de 15 mil euros, foi entregue no Dia Mundial do Linfoma, assinalado a 15 de setembro.

 “O trabalho proposto consiste no desenvolvimento de um método de produção bastante mais acessível que os atualmente existentes, de um dos tratamentos mais inovadores e promissores contra cancros hematológicos, que é a terapia celular com células T”, esclarece Rosemeyre Cordeiro, investigadora principal que vai liderar a equipa constituída pelos seus pares Henrique Faneca e Ana Bela Sarmento.

Rosemeyre Cordeiro assinala que “Portugal não tem um centro de produção para este tipo de tratamento” e que “o facto de a produção estar centrada em poucas unidades (…) poderá também limitar a capacidade” nesse domínio, especialmente quando confrontados com uma maior procura desta abordagem terapêutica, resultando num atraso “ainda maior (…) no início dos tratamentos”.

“Ao desenvolvermos um método de produção não-viral, que não requer instalações tão avançadas”, essa solução poderá abrir caminho à “produção local deste tipo de tratamento, reduzindo o tempo de espera” do início da respetiva terapêutica. E, além disso, limitar “constrangimentos de produção”. Por outro lado, “esta nova metodologia vai permitir também a implementação de uma estratégia antitumoral com uma maior eficácia terapêutica e menos efeitos secundários”, argumenta a investigadora.

Na cerimónia de entrega da bolsa que decorreu nas instalações da APCL, em Lisboa, estiveram presentes Manuel Abecasis, presidente da APCL, João Raposo, presidente da SPH, e Claúdia Delgado, diretora médica da Gilead.

 

*Na fotografia (da esquerda para a direita), Rosemeyre Cordeiro, Manuel Abecasis e Claúdia Delgado.

Governação Clínica
Editorial | Joana Romeira Torres
Governação Clínica

O Serviço Nacional de Saúde em Portugal foi criado e cresceu numa matriz de gestão napoleónica, baseada numa forte regulamentação, hierarquização e subordinação ao poder executivo, tendo como objeto leis e regulamentos para reger a atividade de serviços públicos no geral, existindo ausência de regulamentação relativa à sua articulação com os serviços sociais e económicos.

Mais lidas