Bastonário da OM enaltece papel dos jovens médicos
DATA
23/09/2021 17:29:16
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Bastonário da OM enaltece papel dos jovens médicos

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), na Mostra de Especialidades Médicas (MostrEM) organizada pelo Conselho Nacional do Médico Interno nas três secções regionais da OM, destacou “o papel decisivo que os médicos internos têm no Serviço Nacional de Saúde (SNS)”.

Miguel Guimarães afirmou que “se porventura amanhã os médicos internos deixassem de trabalhar no SNS”, a situação seria insustentável, lembrando que os internos “não estão só a aprender”, mas também a ensinar, lê-se no site oficial da OM.

“A interação entre médicos internos e médicos especialistas leva a que o SNS seja, de facto, o serviço que temos no nosso coração. Porque é onde fazemos a nossa formação, trabalhamos em equipa e permanecemos atualizados”, considerou.

O bastonário salientou, ainda, que a “evolução frenética — consequência da inovação tecnológica — tem um forte impacto nas especialidades médicas”, acreditando que a maioria das especialidades terá de se adaptar. Motivou, ainda, os jovens a pensarem “pela sua própria cabeça e a tomarem decisões seguindo o coração e a intuição”.

Se os jovens Médicos de Família querem permanecer no SNS e se o SNS precisa deles, o que falta?
Editorial | António Luz Pereira
Se os jovens Médicos de Família querem permanecer no SNS e se o SNS precisa deles, o que falta?

Nestes últimos dias tem sido notícia o número de vagas que ficaram por preencher, o número de jovens Médicos de Família que não escolheram vaga e o número de utentes que vão permanecer sem médico de família. Há três grandes razões para isto acontecer e que carecem de correção urgente para conseguir cativar os jovens Médicos de Família.

Mais lidas