COVID-19: Terceira dose da vacina “é essencial” para pessoas vulneráveis
DATA
19/10/2021 15:43:39
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



COVID-19: Terceira dose da vacina “é essencial” para pessoas vulneráveis

Uma terceira dose da vacina contra a COVID-19 “é essencial para garantir proteção aos mais vulneráveis”, como pessoas idosas ou com imunidades mais baixas, realçou, em Lisboa, o diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a Europa, Hans P. Klüge.

 

Em visita oficial a Portugal, frisou ainda que administrar a terceira dose em alguns “não pode ser vista como tirar algo” a outros, defendendo que se tem de “fazer tudo ao mesmo tempo: garantir que todos obtenham a primeira e a segunda doses e, entretanto, na região da Europa, dar a terceira às pessoas mais vulneráveis”.

O diretor regional da OMS congratulou o Governo português e a ministra da Saúde, Marta Temido, em particular, por terem conseguido uma “elevadíssima taxa de vacinação” recordando que “em 35 dos 53 países” que integram a região Europa da OMS se está “a assistir a uma estabilização da vacinação”.

Esse “bom resultado”, acredita, resulta de “um forte sistema de saúde primário e, claro, de uma forte liderança política”.

“Vimos que os países que tiveram melhor desempenho na resposta à COVID-19 são aqueles que, historicamente, investiram mais em cuidados de saúde primários e em saúde pública”, Hans P. Klüge.

Governação Clínica
Editorial | Joana Romeira Torres
Governação Clínica

O Serviço Nacional de Saúde em Portugal foi criado e cresceu numa matriz de gestão napoleónica, baseada numa forte regulamentação, hierarquização e subordinação ao poder executivo, tendo como objeto leis e regulamentos para reger a atividade de serviços públicos no geral, existindo ausência de regulamentação relativa à sua articulação com os serviços sociais e económicos.

Mais lidas