Exercício físico de alto impacto na adolescência pode ajudar no aumento da massa óssea
DATA
19/11/2021 14:40:12
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Exercício físico de alto impacto na adolescência pode ajudar no aumento da massa óssea

Investigadores do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) concluíram, num estudo que envolveu 1.137 adolescentes, que o exercício físico de alto impacto pode ajudar a aumentar a massa óssea ao longo do tempo.

Para tal, recorreram à coorte EPITeen, tendo avaliado 1.137 adolescentes em dois momentos - aos 13 e 17 anos -, que forneceram informações sobre a sua prática desportiva e a densidade mineral óssea do rádio (osso do antebraço).

A recolha permitiu “ver a evolução de densidade óssea ao longo do tempo”, bem como o efeito do exercício físico, salientou o ISPUP. Sublinhou ainda que os adolescentes avaliados foram classificados em três grupos distintos: “os que não praticavam nenhum exercício físico, os que praticavam exercício de baixo impacto (natação) e os que praticavam exercício físico de alto impacto (dança e futebol)”.

No que diz respeito aos rapazes concluiu-se que os que praticavam “exercício físico de alto impacto apresentaram maior densidade mineral óssea do antebraço e tiveram também o maior aumento da densidade mineral óssea entre os 13 e os 17 anos”. Já nas raparigas “não foram observadas diferenças significativas” no decorrer do tipo de desporto praticado.

Foi demonstrado ainda que os benefícios do exercício físico não se fazem sentir apenas nos ossos diretamente sujeitos ao impacto da atividade física, mas “naqueles que não o são”.

O estudo, designado “The effect of impact exercise on bone mineral density: A longitudinal study on non-athlete adolescents”, foi financiado pela Fundação para a Ciências e a Tecnologia (FCT) através do Fundo Social Europeu.

Governação Clínica
Editorial | Joana Romeira Torres
Governação Clínica

O Serviço Nacional de Saúde em Portugal foi criado e cresceu numa matriz de gestão napoleónica, baseada numa forte regulamentação, hierarquização e subordinação ao poder executivo, tendo como objeto leis e regulamentos para reger a atividade de serviços públicos no geral, existindo ausência de regulamentação relativa à sua articulação com os serviços sociais e económicos.

Mais lidas