DGS recomenda dose de reforço da vacina contra a COVID-19 para pessoas a partir dos 50 anos
DATA
16/12/2021 17:04:44
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



DGS recomenda dose de reforço da vacina contra a COVID-19 para pessoas a partir dos 50 anos

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomendou a administração da dose de reforço contra a COVID-19 a pessoas com 50 ou mais anos, face à previsível diminuição da eficácia das vacinas ao longo do tempo.

“A Direção-Geral da Saúde atualizou a norma 002/2021, relativa à campanha de vacinação contra a covid-19, recomendando a administração da dose de reforço a pessoas com 50 ou mais anos”, adiantou a autoridade de Saúde em comunicado, esclarecendo que “na quarta-feira ficará disponível o autoagendamento para a toma da vacina a pessoas com 60 anos, sendo posteriormente alargado até à faixa etária dos 50 ou mais anos”.

De momento, o autoagendamento está aberto para pessoas com mais de 65 anos, bem como para as crianças dos 10 aos 11 anos e para maiores de 50 que tenham levado a vacina da Janssen de dose única.

“Os dados nacionais e internacionais sugerem uma diminuição da efetividade das vacinas COVID-19 contra a infeção, sobretudo seis meses após ter sido completado o esquema vacinal primário, embora, de acordo com os dados atuais, a efetividade contra a doença grave se mantenha”, frisou.

A DGS atualizou também a norma relativa à vacinação contra a gripe, prevendo que a vacinação gratuita seja alargada, no atual contexto de pandemia, às pessoas com idade entre os 60 e os 64 anos.

Até ao momento foram vacinadas 2,2 milhões de pessoas contra a gripe, das quais 1,7 milhões acima dos 65 anos.

Preparados para o Futuro? // Preparar o Futuro
Editorial | Conceição Outeirinho
Preparados para o Futuro? // Preparar o Futuro

O início da segunda década deste século, foram anos de testagem. Prova intensa, e avassaladora aos serviços de saúde e aos seus profissionais, determinada pelo contexto pandémico. As fragilidades do sistema de saúde revelaram-se de modo mais acentuado, mas por outro lado, deu a conhecer o nível de capacidade de resposta, nomeadamente dos seus profissionais.