OM: Vagas por preencher no internato médico é “desolador” e revela situação do SNS
DATA
17/12/2021 09:34:15
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




OM: Vagas por preencher no internato médico é “desolador” e revela situação do SNS

A Ordem dos Médicos (OM) considerou que as 50 vagas que ficaram por preencher no internato médico “é inédito, desolador” e revela “a gravidade da situação” que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) atravessa.

“Cerca de 50 ficaram por preencher, mesmo sendo em zonas centrais do país. No total, existiam 2.462 candidatos potenciais para o concurso. Perto de 600 candidatos desistiram antes ou durante o processo, tendo ficado 50 vagas desertas”, salienta a OM no seu site oficial.

Segundo o bastonário da OM e presidente do Conselho Nacional do Médico Interno, Miguel Guimarães, este número de vagas por ocupar “é inédito, desolador e revela a gravidade da situação que o SNS atravessa”.

“A OM identificou um número de capacidades formativas histórico, num grande esforço para ajudar o SNS a manter a sua joia da coroa: a formação. Mas o que fazemos não compensa a falta de condições de carreira, de projeto profissional e o desrespeito com que a tutela trata os médicos e os outros profissionais de saúde, empurrando-nos para fora do SNS”, afirma Miguel Guimarães.

Considera assim que é “uma realidade muito triste” e diz temer que, “se o Ministério da Saúde nada fizer”, se entre “numa espiral negativa impossível de reverter”.

“É urgente que a tutela vá ao encontro da expectativa dos médicos e dos portugueses, que pedem um SNS mais forte, com efetivas condições técnicas e humanas para uma Medicina de qualidade”, reforça Miguel Guimarães.

Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?
Editorial | Jornal Médico
Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?

O regime remuneratório das USF modelo B há muito que é tema para as mais diversas discussões, parecendo ser unânime a opinião de que necessita de uma revisão, inexistente de forma séria desde a sua implementação.