COVID-19: EMA adverte que grávidas têm mais probabilidade de doença grave que outras mulheres
DATA
12/01/2022 17:22:46
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




COVID-19: EMA adverte que grávidas têm mais probabilidade de doença grave que outras mulheres

As grávidas têm mais probabilidade de sofrerem de formas graves de COVID-19 que as restantes mulheres, advertiu a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), apelando para a sua vacinação “o mais rapidamente possível”.

“As mulheres grávidas têm mais probabilidades de ficarem gravemente doentes devido à COVID-19 quando comparadas com as que não estão grávidas. As que ficam infetadas durante a gravidez também correm maior risco de parto prematuro e natimorto e podem correr maior risco de outras complicações na gravidez”, alertou o chefe da Estratégia de Ameaças Biológicas para a Saúde e Vacinas da EMA, Marco Cavaleri.

Marco Cavaleri vincou ainda que “a vacinação [contra a COVID-19] é a melhor forma de proteger eficazmente tanto a mãe como a criança e deve ser prosseguida o mais rapidamente possível”.

Na ocasião, o especialista aludiu também a estudos sobre a segurança e eficácia durante a gravidez da vacinação, que reuniu mais de 100 mil mulheres, para destacar que “as provas atuais são muito tranquilizadoras e indicam que a vacina reduz o risco de hospitalização ou morte durante a gravidez sem causar complicações na gravidez ou afetar o bebé”.

#sejamestrelas
Editorial | António Luz Pereira
#sejamestrelas

Ciclicamente as capas dos jornais são preenchidas com o número de novos médicos. Por instantes todos prestam atenção aos números. Sim, para muitos são apenas números. Para nós, são colegas que se decidiram pelo compromisso com os utentes nas mais diversas áreas. Por isso, queremos deixar a todos, mas especialmente aqueles que abraçaram este ano a melhor especialidade do Mundo uma mensagem: “Sejam Estrelas”.

Mais lidas