Maioria dos agentes da Saúde considera essencial medidas para reter profissionais no SNS
DATA
14/01/2022 14:39:53
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Maioria dos agentes da Saúde considera essencial medidas para reter profissionais no SNS

Um estudo sobre as prioridades da Saúde em Portugal concluiu que 66% dos inquiridos considera essencial que os programas dos partidos às eleições legislativas incluam medidas concretas para reter profissionais no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

“Para dois terços da amostra é essencial saber de que forma os programas eleitorais se propõem reter e desenvolver os profissionais de saúde do SNS”, apontam as conclusões do estudo que inquiriu administradores hospitalares, profissionais do setor e associações de utentes.

Promovido pela EY e pela Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH), os resultados mostram ainda que “65% dos inquiridos considera importante conhecer o modelo organizativo proposto para o SNS e que 99% defende que a forma de financiamento do SNS faça parte dos programas eleitorais às legislativas”.

Além disso, 75% das 141 entidades que responderam querem ver nos programas dos partidos “medidas claras” de revisão dos modelos de compensação e benefícios dos profissionais de saúde, “enquanto 79% pretende propostas para tornar o acesso dos utentes ao SNS mais simples e reduzir os tempos de espera por consultas, cirurgias e exames”.

“Após dois anos de pandemia, a terceira prioridade – identificada por 68% da amostra – prende-se com a necessidade de se preverem mecanismos que permitam maior autonomia na contratação de pessoal, possibilitando assim melhor capacidade de resposta às necessidades dos utentes”, pode ler-se no documento.

No que diz respeito à escala de prioridades que vai de 0 a 5, o investimento em pessoal médico (4,05) e de enfermagem (4,04) obteve as pontuações mais elevadas, seguido do alargamento e remodelação da rede de cuidados de saúde (3,91) e do investimento em equipamentos e meios complementares de diagnóstico (3,55).

#sejamestrelas
Editorial | António Luz Pereira
#sejamestrelas

Ciclicamente as capas dos jornais são preenchidas com o número de novos médicos. Por instantes todos prestam atenção aos números. Sim, para muitos são apenas números. Para nós, são colegas que se decidiram pelo compromisso com os utentes nas mais diversas áreas. Por isso, queremos deixar a todos, mas especialmente aqueles que abraçaram este ano a melhor especialidade do Mundo uma mensagem: “Sejam Estrelas”.

Mais lidas