SPMI promove webinar focado na temática das “Quedas nos Idosos”
DATA
25/01/2022 17:22:39
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



SPMI promove webinar focado na temática das “Quedas nos Idosos”

O Núcleo de Estudos de Geriatria (NEGERMI) da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) vai realizar, dia 5 de fevereiro às 09H00, o webinar “Quedas nos Idosos”.  As quedas são o acidente doméstico mais frequente nos idosos e a principal causa de morte acidental na população com mais de 65 anos.

“Pretendemos com este webinar sensibilizar os médicos e outros profissionais de saúde para a vulnerabilidade das pessoas idosas para a ocorrência de quedas, uma das principais síndromes geriátricas, que pode ser antecipada e prevenida, através de intervenções que reduzam o risco. É um fenómeno muito comum, mas frequentemente banalizado e associado ao normal envelhecimento”, frisa a coordenadora do NEGERMI, Sofia Duque.

Sublinhou ainda que “é um fenómeno preocupante porque pode precipitar a deterioração do estado funcional e da autonomia, aumentando a dependência e a probabilidade de institucionalização, com profundo impacto na qualidade de vida e bem-estar” e que por isso as quedas são “consideradas um problema de saúde pública”.

“As consequências mais dramáticas e imediatas das quedas são as lesões corporais, em particular as fraturas ósseas e o traumatismo crânio-encefálico, que podem mesmo ser fatais ou levar a problemas de mobilidade e dependência. No entanto, mesmo quando não correm estas consequências dramáticas há efeitos indesejáveis, como o medo de cair, associado a progressiva imobilidade, dificuldade nas atividades de vida diária, depressão e ansiedade, isolamento social, sedentarismo, culminando tudo em perda de autonomia e dependência com compromisso da qualidade de vida”, concluiu.

Esta sessão vai contar com a participação de vários profissionais de saúde, não só médicos internistas com competência em Geriatria, mas também médicos fisiatras, fisioterapeutas e enfermeiros, todos com um papel ativo e importante na prevenção de quedas. 

Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve
Editorial | Gil Correia
Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve

É quase esquizofrénico no mesmo mês em que se discute a carência de Médicos de Família no SNS empurrar, por decreto, os doentes que recorrem aos Serviços de Urgência (SU) hospitalares para os Centros de Saúde. A resolução do problema das urgências em Portugal passa necessariamente pelo repensar do sistema, do acesso e de formas inteligentes e eficientes de garantir os cuidados na medida e tempo de quem deles necessita. Os Cuidados de Saúde Primários têm aqui, naturalmente, um papel fundamental.