“O contributo da vacinação para um envelhecimento saudável em Portugal” em debate
DATA
23/05/2022 09:24:38
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


“O contributo da vacinação para um envelhecimento saudável em Portugal” em debate

No próximo dia 24 de maio, entre as 17h00 e as 19h00 decorre a conferência dedicada ao tema “O contributo da Vacinação para um Envelhecimento Saudável em Portugal”. A propósito do tema será apresentado um estudo realizado, em parceria com a Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), entre outubro e dezembro de 2021 e debatidos vários temas relacionados com a prevenção de doenças infeciosas – entre as quais a Zona, provocada pelo vírus Herpes Zoster – através da vacinação.

À primeira parte do debate, “O contributo da Vacinação para um Envelhecimento Saudável em Portugal”, junta-se Nuno Jacinto, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, Bruno Grima, secretário adjunto da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, Elsa Frazão Mateus, presidente da Direção da Liga Portuguesa Contra as Doenças Reumáticas, e Luís Mendão, coordenador do Grupo de Ativistas em Tratamento. 
 
O debate com o mote “Prevenir a doença para promover a saúde: como garantir um acesso equitativo a toda a população?”, junta Jorge Seguro Sanches, deputado à Assembleia da República pelo PS e vice-presidente da Comissão de Saúde, Cláudia Bento, deputada à Assembleia da República pelo PSD e membro efetivo da Comissão de Saúde, Teresa Fernandes, coordenadora do Programa Nacional de Vacinação, e Eduardo de Gomensoro, diretor médico de Vacinas da GSK Portugal, Espanha e Israel. O encerramento ficará a cargo da Diretora-Geral da Saúde – Graças Freitas. 
 
A conferência vai ser realizada no auditório do jornal Público, em Alcântara, e será transmitida em direto no site e nas redes sociais. As sessões contam com a moderação da jornalista Cláudia Pinto. Maurizio Borgatta, diretor Geral da GSK Portugal, adianta que esta conferência tem como propósito “continuar a ter um papel ativo na sensibilização e transmissão de conhecimento aos portugueses para conseguirem viver cada vez mais anos e com melhor qualidade de vida”. 
 
Para mais informações consulte aqui

 

Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?
Editorial | Jornal Médico
Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?

O regime remuneratório das USF modelo B há muito que é tema para as mais diversas discussões, parecendo ser unânime a opinião de que necessita de uma revisão, inexistente de forma séria desde a sua implementação.