SNS 24 atendeu recorde de mais de oito milhões de chamadas este ano
DATA
25/07/2022 11:14:18
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

SNS 24 atendeu recorde de mais de oito milhões de chamadas este ano

O SNS 24 já atendeu este ano mais de oito milhões de chamadas, um recorde, que ultrapassa as mais de seis milhões de chamadas registadas no ano passado. Em cinco anos de atividade, “2022 é o ano com o maior número de chamadas de sempre”, assinalam os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), em comunicado.

De acordo com os dados do SPMS, cerca de 2,8 milhões de chamadas foram resolvidas automaticamente.

Da linha SNS24 faz também parte, desde abril de 2020, a Linha de Aconselhamento Psicológico, que “prestou apoio a mais de 167 mil pessoas”, tendo este ano já atendido mais de 40 mil chamadas.

“Este serviço passou a ser disponibilizado em língua inglesa e, em apenas três meses, atendeu mais de 2.100 chamadas de cidadãos não falantes de português”, refere o SPMS.

A mesma fonte detalha que a app SNS 24 registou 7,5 milhões de ‘downloads’, permitindo o acesso dos cidadãos a um conjunto de informações de saúde, como o Boletim de Vacinas, receitas, requisições e os resultados de exames médicos. Já o Portal SNS 24 foi visitado, este ano, por mais de 21 milhões de utilizadores.

O SPMS destaca ainda a existência de 250 Balcões SNS 24, criados durante a pandemia, que “prestam apoio presencial assistido aos serviços digitais do SNS e à realização de teleconsultas em espaços localizados em juntas de freguesia, estabelecimentos residenciais e estabelecimentos prisionais”.

Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?
Editorial | Denise Cunha Velho
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?

Sou do tempo em que, na Zona Centro, não se conhecia a grelha de avaliação curricular, do exame final da especialidade. Cada Interno fazia o melhor que sabia e podia, com os conselhos dos seus orientadores e de internos de anos anteriores. Tive a sorte de ter uma orientadora muito dinâmica e que me deu espaço para desenvolver projectos e actividades que me mantiveram motivada, mas o verdadeiro foco sempre foi o de aprender a comunicar o melhor possível com as pessoas que nos procuram e a abordar correctamente os seus problemas. Se me perguntarem se gostaria de ter sabido melhor o que se esperava que fizesse durante os meus três anos de especialidade, responderei afirmativamente, contudo acho que temos vindo a caminhar para o outro extremo.