XIX Jornadas de Senologia dedicadas ao cancro da mama em idades extremas
DATA
05/08/2022 12:50:11
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

XIX Jornadas de Senologia dedicadas ao cancro da mama em idades extremas

A Sociedade Portuguesa de Senologia vai organizar, nos dias 28 e 29 de outubro, no Centro de Congresso do Estoril, as XIX Jornadas de Senologia. As inscrições já estão abertas na página do evento.

O mote da edição deste ano será o “Cancro da mama em idades extremas”, evidenciando o diagnóstico, o estudo, a investigação e o tratamento, na área da patologia mamária, focado nas faixas etárias abaixo dos 40 e acima dos 70 anos.

As Jornadas de Senologia têm como propósito promover o debate, a aprendizagem e a divulgação científica dos seguintes temas:

  • Cancro da mama em Portugal, indicadores de qualidade;
  • Evolução do cancro da mama em idades extremas;
  • Mudar mentalidades para diminuir incidência;
  • Cancro hereditário – a idade conta?;
  • Desafios e oportunidades no diagnóstico precoce;
  • Tratamento individualizado na jovem: o que pode ser diferente?;
  • Tratamento de acordo com a avaliação geriátrica – discussão multidisciplinar baseada em casos clínicos;
  • Suporte e (re)habilitação dos sobreviventes.

Os trabalhos científicos podem ser submetidos até 26 de setembro de 2022 e serão avaliados por um júri, que selecionará os melhores resumos para serem apresentados numa sessão integrada no programa do XIX Jornadas de Senologia.

Pode consultar todas as informações, na página das Jornadas, aqui

Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?
Editorial | Denise Cunha Velho
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?

Sou do tempo em que, na Zona Centro, não se conhecia a grelha de avaliação curricular, do exame final da especialidade. Cada Interno fazia o melhor que sabia e podia, com os conselhos dos seus orientadores e de internos de anos anteriores. Tive a sorte de ter uma orientadora muito dinâmica e que me deu espaço para desenvolver projectos e actividades que me mantiveram motivada, mas o verdadeiro foco sempre foi o de aprender a comunicar o melhor possível com as pessoas que nos procuram e a abordar correctamente os seus problemas. Se me perguntarem se gostaria de ter sabido melhor o que se esperava que fizesse durante os meus três anos de especialidade, responderei afirmativamente, contudo acho que temos vindo a caminhar para o outro extremo.