Médicos indiferenciados nos centros de saúde não terão lista de utentes
DATA
26/10/2022 10:00:57
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Médicos indiferenciados nos centros de saúde não terão lista de utentes

À margem de uma visita ao Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto, Manuel Pizarro, ministro da Saúde, referiu esta segunda-feira, 24 de outubro, que caso venham a ser contratados médicos indiferenciados para os centros de saúde, esse recurso será transitório e esses profissionais não terão lista de utentes. “O objetivo do Governo é que cada português tenha acesso a uma equipa de saúde familiar”, mas “outra coisa” é o recurso “transitório” a “outros médicos”.

Quanto a médicos indiferenciados com lista de utentes, Manuel Pizarro disse perentoriamente: “Evidentemente que não”, pois, “uma coisa é contar com a participação de outros médicos enquanto não pudermos ter uma equipa de Saúde Familiar para todos, mas não vamos confundir as coisas”, salientou.

Antes, num discurso feito na cerimónia de apresentação da equipa diretiva do novo Conselho de Administração do IPO do Porto para o mandato 2022/2024, Manuel Pizarro falou do Orçamento do Estado (OE) para 2023, garantindo que este tem a “maior dotação de sempre para a saúde”. Reiterou que o Ministério da Saúde espera contratar este ano 400 a 500 médicos de família e abrir mil vagas para especialistas.

Manuel Pizarro também falou da renegociação das carreiras com os médicos como forma de motivar os profissionais, tendo sido, já à margem da sessão, confrontado com questão idêntica sobre os enfermeiros.

“A negociação com os enfermeiros vai-se iniciar ainda antes da negociação com os médicos e tenho expectativa de que vamos ter resultados muito positivos a muito curto prazo”, afirmou.

É urgente desburocratizar os Cuidados de Saúde Primários
Editorial | Jornal Médico
É urgente desburocratizar os Cuidados de Saúde Primários

Neste momento os CSP encontram-se sobrecarregados de processos burocráticos inúteis, duplicados, desnecessários, que comprometem a relação médico-doente e que retiram tempo para a atividade assistencial.