Fundação Portuguesa do Pulmão dispõe de consultas  de cessação tabágica através de plataforma virtual
DATA
21/11/2022 10:55:12
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Fundação Portuguesa do Pulmão dispõe de consultas de cessação tabágica através de plataforma virtual

No âmbito do Dia Nacional do Não Fumador, assinalado a 17 de novembro, a Federação Portuguesa do Pulmão (FPP) reitera as consequências do tabagismo, constatando que muitos dos óbitos decorrentes deste ato ocorre por cancro, doença respiratória crónica, doenças cérebro-vasculares e diabetes mellitus tipo 2. Face à problemática, durante a pandemia A FPP criou a plataforma Clínica do Pulmão para disponibilizar consultas online em cessação tabágica, Pneumologia, Oncologia e consulta do sono.

A FPP esclarece que é possível deixar de fumar, atendendo a fatores como: terapêutica farmacológica, estratégias motivacionais, ensino de hábitos e estilo de vida saudável e/ou apoio psicológico.

plataforma criada pela FPP em plena pandemia permite a concretização de consultas online, que pode ser usada em Portugal e nos países de expressão portuguesa. De acordo com a Fundação, uma das vantagens desta medida passa por haver uma consulta especializada com um pneumologista dedicado ao tratamento de doenças do trato respiratório.

Estas teleconsultas da Clínica do Pulmão realizam-se através de uma plataforma que é compatível com o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) e está em conformidade com a Norma nº 010/2015 da Direção Geral da Saúde sobre telemedicina.

De acordo com José Alves, presidente da FPP: “Esta clínica é uma ferramenta que permite o contacto fácil entre médicos e doentes, para além de ser uma das grandes tendências atuais no segmento dos serviços prestados pela comunidade médica aos seus doentes.”

You've got mail! - quando um aumento da acessibilidade não significa melhoria da acessibilidade
Editorial | António Luz Pereira, Direção da APMGF
You've got mail! - quando um aumento da acessibilidade não significa melhoria da acessibilidade

No ano de 2021, foram realizadas 36 milhões de consultas médicas nos cuidados de saúde primários, mais 10,7% do que em 2020 e mais 14,2% do que em 2019. Ou seja, aproximadamente, a cada segundo foi realizada uma consulta médica.