Declarados menos óbitos em 2022, sendo mais de um em cada cinco por COVID-19
DATA
16/01/2023 11:07:21
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Declarados menos óbitos em 2022, sendo mais de um em cada cinco por COVID-19

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), no ano passado morreram em Portugal 124.755 pessoas, menos 430 do que no ano anterior, e mais de um em cada cinco óbitos, totalizando 6.986 pessoas, deveram-se à COVID-19.

Os dados preliminares referem que em dezembro de 2022, o número de óbitos totalizou 12.244, mais 2.047 do que em novembro do mesmo ano (20,1%) e mais 772 mortes em comparação com dezembro de 2021 (6,7%). Neste mês, o número de óbitos por COVID-19 subiu para 278 (mais 51 relativamente a novembro de 2022), representando 2,3% do total de óbitos.

Comparativamente com dezembro de 2021, registou-se uma redução de 241 óbitos por COVID-19, adianta o relatório do INE “Estatísticas Vitais - Dados mensais dezembro 2022”.

Relativamente à natalidade, o documento indica que em novembro de 2022, registaram-se 7.164 nados-vivos, correspondendo a um aumento de 9,1% relativamente a novembro de 2021 (6.565).

De acordo com os dados, o número total de nados-vivos registados nos primeiros onze meses de 2022 (79.269) foi superior ao verificado no mesmo período de 2021 (72.869), representando mais 3.400 (4,7%).

“Em novembro de 2022, o saldo natural (diferença entre o número de nados-vivos e o número de óbitos, num dado período) foi de menos 3.017, desagravando-se ligeiramente em relação ao do mês homólogo de 2021, quando registou o valor de menos 3 813”, adianta o INE.

Nos primeiros onze meses de 2022, o valor acumulado do saldo natural foi menos 35.999, apresentando igualmente um desagravamento relativamente ao valor observado no mesmo período de 2021, menos 40,701.

As Estatísticas Vitais do INE analisam também os casamentos celebrados em Portugal, indicando que em novembro de 2022, celebraram-se 1.968, correspondendo a um aumento de 20,9% relativamente ao número de casamentos realizados no mês homólogo de 2021 (mais 340).

Nos primeiros onze meses de 2022 foram celebrados 34.685 casamentos, mais 7.338 (28,7%) do que em igual período de 2021.

 

É urgente desburocratizar os Cuidados de Saúde Primários
Editorial | Jornal Médico
É urgente desburocratizar os Cuidados de Saúde Primários

Neste momento os CSP encontram-se sobrecarregados de processos burocráticos inúteis, duplicados, desnecessários, que comprometem a relação médico-doente e que retiram tempo para a atividade assistencial.