Dinheiro e Saúde

A Câmara Municipal de Boticas, no distrito de Vila Real, vai atribuir 350 euros mensais aos médicos que queiram preencher as vagas disponíveis no centro de saúde (CS) local, a partir do próximo dia 1 de outubro.

Esta medida, aprovada em reunião do executivo, pretende atrair mais profissionais de saúde e fixá-los no concelho, explica o presidente da autarquia, Fernando Queiroga, acrescentando: “Alguns médicos que trabalham no CS não eram de cá, mas acabaram por cá radicar-se e por cá gozarem a reforma, o que é importante”.

O autarca social-democrata sublinha que “a Câmara tem de ter uma atenção redobrada à área da saúde porque é fundamental para a população”, mas que tal só é possível “porque temos disponibilidade financeira”, alega.

Fernando Queiroga diz ainda ser necessário realizar obras de requalificação nesta unidade de saúde, que foi construída há 35 anos sem nunca ter sofrido alterações, e manifestou a disponibilidade do Município de Boticas em colaborar com o Ministério da Saúde, comparticipando nos custos.

“São custos avultados. Já reunimos com a Administração Regional de Saúde do Norte que, agora, vai fazer o levantamento das necessidades”, revelou o responsável.

Published in Atualidade
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas