Vinte e uma farmácias de Cascais realizaram cerca de 650 testes rápidos de rastreio do VIH/Sida e dos vírus da hepatite, desde que foi autorizado há seis meses a sua realização nestes espaços, segundo dados divulgados à Lusa.

Published in Atualidade

Cascais apresenta, já amanhã, a estratégia para combater as epidemias do VIH/SIDA e Hepatite C. A apresentação pública decorre, entre as 14:00 e as 17:00 horas, no Centro de Congressos do Estoril.

Published in Atualidade

A carta compromisso ‘Cascais Cuida’ conta com a adesão de três dezenas de entidades da área social, para promover o apoio ao cuidador informal, e será debatida num encontro, na quinta-feira, no auditório da Casa das Histórias Paula Rego.

Published in Atualidade

Câmara Municipal de Cascais

A Câmara Municipal de Cascais vai inaugurar, na próxima segunda-feira, 15 de Junho, as novas instalações do Centro de Saúde (CS) de Carcavelos, que permitem um aumento de 88% da capacidade de resposta, informou a autarquia.

A unidade onde estava a funcionar actualmente o CS, na cave do edifício da Junta de Freguesia de Carcavelos, foi ontem desactivada e as novas instalações vão, assim, “pôr fim a um ciclo de décadas de funcionamento desta unidade nas obsoletas e pouco dignas”, referiu a câmara.

A nova Unidade de Saúde Familiar (USF) de Carcavelos resulta de um investimento da Câmara de Cascais, em parceria com a Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo (LVT), de 250 mil euros.

Com as novas instalações, acrescenta a autarquia, a capacidade de resposta vai aumentar em 88%, podendo acolher sete mil utentes em vez dos actuais 900 que eram seguidos na velha extensão.

“Quando dizemos que a saúde é uma prioridade para a Câmara, mesmo não sendo uma competência municipal, falamos a sério. O nosso comprometimento com políticas feitas para as pessoas e com as pessoas é bem palpável neste novo centro de saúde", adiantou, em comunicado, o presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras.

Localizada no interface de transporte rodoviário e ferroviário de Carcavelos, na Avenida Tenente Coronel Melo Antunes, a nova USF terá quatro médicos especialistas de Medicina Geral e Familiar, dois internos da especialidade, quatro enfermeiros e três assistentes técnicos. Num espaço de 250 metros quadrados, nas novas instalações haverá quatro gabinetes médicos, duas salas de tratamento, dois gabinetes de saúde materna e um gabinete de saúde infantil.

“A perspectiva é que esta unidade possa crescer organicamente consoante as necessidades da população, sendo possível, no médio prazo, o alargamento da extensão e do número de profissionais a ela afectos”, conclui a autarquia.

Published in Atualidade

usf_ilustracao

A Unidade de Saúde Familiar (USF) de São João do Estoril, no concelho de Cascais, hoje inaugurada, vai servir um total de 13 mil utentes inscritos e terá ao serviço sete médicos e cinco enfermeiros.

A nova unidade, localizada na União de Freguesias do Estoril e Cascais, está dotada, ainda, de quatro funcionários administrativos no secretariado clínico, e funciona de segunda a sexta-feira, das 08H00 às 20H00.

A inauguração deste serviço contou hoje com a presença do secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, Fernando Leal da Costa, e do presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, Cunha Ribeiro, segundo a autarquia de Cascais.

O Centro de Saúde de São João do Estoril começou a funcionar em 2007, em substituição às antigas instalações do Estoril.

O Agrupamento dos Centros de Saúde (ACES) de Cascais passa agora a ter em funcionamento dez Unidades de Saúde Familiar (USF), duas Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP), duas Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC), duas Unidade de Saúde Pública (USP) e uma Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados (URAP).

Com um total de 192.521 utentes inscritos frequentadores, o ACES de Cascais desenvolve actividades de vigilância epidemiológica, investigação em saúde, controlo e avaliação dos resultados e participa na formação de diversos grupos profissionais nas suas diferentes fases, pré-graduada, pós-graduada e contínua.

Published in Mundo
segunda-feira, 17 março 2014 14:55

Câmara de Cascais quer apostar em turismo de saúde

Câmara Municipal de CascaisProfissionais da área da saúde dos sectores público e privado sugeriram ao município de Cascais que torne o concelho num "destino turístico na área da saúde e bem-estar", informou a autarquia.

Em comunicado, a Câmara de Cascais refere que o desafio foi lançado na última sexta-feira numa reunião que contou com a presença de representantes do Ministério da Saúde, Health Cluster Portugal, Bial, Centro Hospitalar Lisboa Norte, Diaverum, Cruz Vermelha Portuguesa, Santas Casas da Misericórdia de Lisboa e de Cascais, Grupo Pestana, Marina de Cascais, Grupo José de Mello Saúde, Laboratório Germano de Sousa, Hospital Sant'Ana, Hotel Miragem, entre outros.

"O objectivo é que Cascais consiga liderar o consórcio que juntará os prestadores de cuidados de saúde, hoteleiros e agências de viagens, com o objectivo de conseguir a certificação de Cascais como destino turístico de excelência na área da saúde e bem-estar'", esclarece a autarquia.

Esta nova aposta, acrescenta, destina-se essencialmente ao mercado de turismo sénior e médico da Alemanha, Espanha, Angola, Reino Unido, Moçambique e Luxemburgo.

"Cascais é escolhido como pólo centralizador deste projecto-piloto tendo em conta a segurança, condições climatéricas, o aeródromo de Tires, a Marina de Cascais, centro de congressos, casino, hotelaria, vias de acesso e parque natural", lê-se.

A recuperação do turismo termal é outro objectivo em cima da mesa.

Numa nota escrita enviada à Lusa, o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, considera que "a prestação dos serviços de saúde é um dos bens exportáveis que Portugal tem com maior potencial e Cascais está e quer estar cada vez mais presente nesse mercado gerador de prosperidade, inovação e emprego".

"Quando apostamos no Turismo de Saúde e Bem-estar, estamos a oferecer os melhores serviços a quem nos visita mas estamos também, a oferecer mais e melhor saúde a quem cá está: aos nossos cidadãos", refere.

Published in Mundo
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas