O Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) reconhece a carência de médicos para assegurar as urgências, mas afirma que ainda foi possível compensar a saída de clínicos, apesar do “relevante esforço” que tem sido feito.

Published in Atualidade

O antigo presidente da administração do Hospital Garcia de Orta Daniel Ferro vai liderar o Centro Hospitalar Lisboa Norte, substituindo no cargo Carlos Martins, que presidiu seis anos às unidades de Santa Maria e Pulido Valente.

Published in Atualidade

O perito em engenharia de sistemas e computadores, José Tribolet, considera que o espaço virtual do sistema de saúde em Portugal está desordenado numa “cacofonia incrível”, sendo difícil tornar seguro um sistema que não se compreende.

Published in Atualidade

As consultas de interrupção voluntária da gravidez no Hospital de Santa Maria (HSM), em Lisboa, vão ser retomadas a partir de hoje, depois de terem estado suspensas por carência de enfermeiros especializados, segundo o hospital.

Published in Atualidade

O Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN) vai assinar esta quinta-feira contratos com 17 jovens médicos para reforçar a resposta assistencial daquele complexo hospitalar e universitário, conforme foi ontem anunciado.

Published in Atualidade

Hospital Santa Maria

O Serviço de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital de Santa Maria vai ser todo remodelado já no próximo ano, um investimento orçado em 2,5 milhões de euros, de acordo com anúncio feito pelo Conselho de Administração.

A propósito das recentes comemorações do Dia da Criança e do Adolescente, que decorreram no Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN), Carlos Martins lembrou que há 60 anos que aquele serviço não era alvo de intervenção.

“Vamos agora começar em 2017 o investimento que faltava que era também o mais significativo, que é na psiquiatria e saúde mental, porque vai abranger toda a área da psiquiatria - os 3 pisos - e vai colocar o nosso serviço no patamar das boas práticas desejáveis”, afirmou o responsável adiantando que o projeto deverá estar concluído num ano: meio ano para a obra e o restante para os procedimentos, já que será submetido a concurso público.

O presidente do Conselho de Administração do CHLN anunciou ainda que irá apoiar a parte que se encontrava em falta da Associação para as Crianças de Santa Maria, com vista a concretizar um novo centro de ambulatório pediátrico.

“Vamos apoiar, em termos de demolições e infra estruturas, a associação e isso permite que a associação antecipe a obra do Centro Ambulatório Pediátrico Maria Raposo, e estamos em crer que no dia da criança teremos a inauguração desta obra importante.

Na mesma altura, dia 1 de junho de 2017, Carlos Martins espera poder igualmente inaugurar a Unidade de Internamento de Psiquiatria para Adolescentes (14 aos 21 anos), também anunciada hoje, que vem preencher uma lacuna no Serviço Nacional de Saúde, já que os mais novos são muitas vezes internados em serviços de psiquiatria de adultos, por falta de resposta nos serviços.

De acordo com os dados mais recentes, só em 2015 um total de 31 adolescentes tiveram de ser internados em psiquiatria de adultos.

Este projeto não visa apenas dar resposta às necessidades da área envolvente do CHLN, mas funcionar em articulação com o Centro Hospitalar Lisboa Central e com o Centro Hospitalar Psiquiátrico.

“Esperamos concluir no final deste ano as duas fases que estavam definidas e poder determinar a área e valor de investimento para incluir no plano de investimentos do próximo ano”.

Embora não esteja estipulada qualquer data limite de conclusão, Carlos Martins espera conseguir concretizar este investimento antes do verão.

“Se conseguíssemos conjugar a inauguração do centro ambulatório pediátrico com a unidade de internamento de pedopsiquiatria seria um momento de grande felicidade para nós, para os profissionais, para os pais daqueles que precisam de ser internados”, considerou.

Ainda no mesmo âmbito, foi ontem assinado um protocolo entre a Administração Regional de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) e o CHLN para “Criação de Equipas Comunitárias de Saúde Mental da Infância e da Adolescência na Região do Oeste”.

Para Carlos Martins, este é um “trabalho muito importante que vai permitir proximidade às crianças, às famílias, e evitar deslocações de várias dezenas e por vezes centenas de quilómetros, de crianças e suas famílias a Santa Maria”.

O psiquiatra Daniel Sampaio, presente nas comemorações, lembrou que 50% das doenças mentais se iniciam na adolescência, que 75% começam antes dos 24 anos e que 10% dos adolescentes têm problemas ligados à Saúde Mental.

No entanto, dados da Organização Mundial de Saúde, referidos neste encontro, revelam que uma em cada cinco crianças ou adolescentes sofram de perturbação mental e que o suicídio é a segunda causa de morte entre os 15 e os 24 anos.

Published in Mundo

CHAlgarve

O atendimento na área de Reumatologia no Centro Hospital do Algarve (CHA) é reforçado a partir de setembro, de acordo com o Presidente do Centro Hospitalar Lisboa Norte, que assinou hoje um acordo de colaboração com as entidades algarvias envolvidas.

O acordo “visa sobretudo apoiar o CHA na redução da lista de espera, no acompanhamento de doentes mais complexos, incluindo a eventual transferência acordada para Lisboa”, de segundo afirmações do presidente do Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN), Carlos Martins.

Este acordo, que acontece no âmbito do protocolo de afiliação entre ambos os centros hospitalares, firmado em março, visa dar capacidade imediata de atendimento especializado aos utentes do distrito de Faro em áreas onde atualmente existem lacunas.

O protocolo, firmado com o CHA e a Administração Regional de Saúde do Algarve, já abrangia as áreas de Oncologia, Ortopedia e Cirurgia Vascular e hoje passa a integrar a área da Reumatologia.

Tanto na área da Reumatologia como da Cirurgia Vascular existe ainda a intenção de criar dois serviços especializados no CHA.

Carlos Martins adiantou ainda que ambas as especialidades são motivo de deslocação de um número significativo de doentes residentes no Algarve para o Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN).

“A Reumatologia cresceu, de há um ano a esta parte, 55% em termos de transferência de doentes para Lisboa, ou seja, não é pensável continuarmos a assistir impávidos e serenos a um crescimento de transferência de cidadãos do Algarve para Lisboa para consultas”, comentou Carlos Martins.

O CHLN registou no último ano um aumento de 25% nos internamentos desta especialista em doentes residentes no Algarve.

Ambos os serviços de Reumatologia e cirurgia vascular deverão estar a funcionar dentro de um ano, mas Carlos Martins espera que na área da reumatologia o reforço profissional possa começar já em setembro.

Vincando que o CHLN vai continuar a dar apoio ao CHA e a receber os doentes algarvios, Carlos Martins considerou que existem algumas pequenas medidas que podem fazer diferença e evitar grandes deslocações para tratamentos e internamentos a partir do Algarve e com benefícios regionais económicos, sociais e humanos.

“Há um conjunto de situações que em boa verdade nos deixam menos felizes porque consciencializamos que, com uma pequena ajuda, por vezes com mais um médico ou um determinado especialista ou a criação de um serviço como é o caso da Reumatologia, a esmagadora maioria dos problemas podem ser resolvidos na região”, concluiu.

Published in Mundo

Hospital Santa Maria

Foi aprovada, a 31 de março de 2016, a Resolução do Conselho de Ministros que nomeou o novo conselho de administração do Centro Hospitalar Lisboa Norte, E.P.E., (CHLN).

Presidido pelo Dr. Carlos José das Neves Martins, que foi reconduzido na sua função gestionária, o novo órgão de administração do CHLN é ainda integrado pelos vogais executivos, Dr. Carlos Magno Fontes, Dr. Júlio Candeias Pedro, Dr.ª Maria Margarida Lucas (Diretora Clínica) e Enf.ª Catarina dos Santos Batuca (Diretora de Enfermagem), tendo sido estes três últimos gestores reconduzidos nas suas funções.

A idoneidade, experiência e competências destes profissionais para o desempenho dos cargos estão plasmadas nas respetivas sinopses curriculares:

Carlos José das Neves Martins – Presidente - Natural de Portimão, Algarve onde nasceu em 1961. Licenciado em Relações Internacionais, Ramo Económico e Políticas pela Universidade do Minho, foi Presidente da sua Associação Académica na década de oitenta. Iniciou a sua vida profissional em 1985, no então Instituto Politécnico de Faro, após o que se seguiram vários cargos a nível regional, nacional e internacional, designadamente autarca no Município de Portimão - 1985 a 2001, Diretor Regional e Presidente do Instituto da Juventude - 1989 e 1991, Representante de Portugal no Comité de Peritos de Juventude da União Europeia e Perito de Politicas Locais no Conselho da Europa de 1990 a 1994, Presidente da Região de Saúde do Algarve e Coordenador do Gabinete de Relações Externas da Universidade do Algarve de 1996 a 1999. Em 1999, foi eleito Deputado à Assembleia da República pelo Círculo do Algarve, suspendendo as funções no período de 2002 a 2005 por posse sucessiva nos XV e XVI Governos Constitucionais, respetivamente, na qualidade de Secretário de Estado da Saúde e Secretário de Estado Adjunto do Ministro do Turismo. Em 2005 regressou ao seu lugar de Assessor do Quadro na Universidade do Algarve, pedindo no mesmo ano uma licença sem vencimento para poder exercer funções no setor empresarial privado e iniciar atividade de prestação de serviços de consultoria internacional. Foi Assessor do Ministro da Saúde para as áreas das Relações Internacionais e Cooperação e em Projetos Estratégicos Interministeriais, de maio de 2012 a 20 de fevereiro de 2013. É autor de vários artigos sobre desenvolvimento sustentável e poder local, economia social e cooperação internacional, turismo e saúde, destinos emergentes e internacionalização empresarial, temas que igualmente tem abordado na qualidade de orador em conferências de âmbito nacional e internacional. Em 1987 foi distinguido com um Louvor Militar por serviços prestados como Oficial Miliciano de Artilharia da Brigada Mista Independente, em 2000 recebeu um Louvor do Magnífico Reitor da Universidade do Algarve, publicado em Diário da República, em 2003 ganhou o Galardão de «Reconhecimento e Mérito pelo Desenvolvimento e Promoção do Algarve», em 2008 recebeu a «Medalha de Mérito Municipal de Portimão - Grau Ouro» e em 2009 foi agraciado publicamente pelo Conselho das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil «Pela sua relevante atuação económica e contribuição na promoção da amizade e dos negócios internacionais na língua portuguesa».

Carlos Magno Neves Fontes – Vogal Executivo - Licenciado em Organização e Gestão de Empresas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), em 1978. Até à data, assumiu as funções de Diretor Financeiro do Hospital Fernando da Fonseca, cargo que assumiu desde junho de 2009. De dezembro de 2006 a maio de 2009 foi Diretor Coordenador das áreas financeira e de auditoria da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS). Em 2003 a 2006 assumiu funções junto da Portugal Telecom (PT), na qualidade de responsável pela Tesouraria da PT- Multimédia, empresa onde já tinha sido de 2002 a 2003 Diretor Financeiro. De 1999 a 2001 foi igualmente Diretor Financeiro da JAE Construção, S.A. – ICOR. Anteriormente, desde 1994 assumiu as funções de responsável pela Tesouraria da Transgás – Sociedade Portuguesa de Gás Natural, SA. Entre 1993 e 1994 assumiu as funções de Diretor Financeiro da Unifina (SFAC) e na Unilong (ALD). Esteve ao serviço da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), na qualidade de Inspetor, de 1990 a 1993 e entre 1984 e 1990 assumiu as funções de Inspetor Coordenador da Supervisão Bancária e de Seguros da Autoridade Monetária e Cambial de Macau. Foi ainda Auditor Coordenador dos Correios e Telecomunicações de Portugal (CTT), entre 1981 e 1984 e auditor da Arthur Young & Co entre 1978 a 1981.

Júlio Paulo Candeias Pedro – Vogal Executivo - Licenciado em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Lusófona, em 1999, possui uma Especialização em Administração Hospitalar pela Escola Nacional de Saúde Pública, em 2002, a que acresce o PADIS - Programa de Alta Direção de Instituições de Saúde na AESE - Escola de Direção e Negócios, feito em 2008. Em 2007, fez o Mastering Health Care Finance — International Executive Program, realizado pela Univertsité Lausanne/Harvard Medical School/Hospital Geral de Santo António. É Administrador Hospitalar de 4.º grau, vinculado ao quadro único de administradores hospitalares, desde 14 de novembro de 2007.Assumiu as funções de Vogal do Conselho de Administração do CHLN desde 2014 até à data. De 2010 a 2014 foi Vogal do Conselho Diretivo do INEM e de 2006 a 2010 foi Vogal Executivo do Conselho de Administração do Hospital do Litoral Alentejano.

Maria Margarida Barreira Lucas – Vogal Executiva- Diretora Clínica - Licenciada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa desde 1977 e obteve o título de Especialista em Medicina Interna em 1988, tendo efetuado as provas de aptidão pedagógica e capacidade científica pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, em 1991. Desde 2008 a 2016 exerceu as funções de Diretora do Serviço de Urgência Central do CHLN, com a responsabilidade pela gestão estratégica do serviço e a negociação dos respetivos contratos-programa, destacando-se do seu currículo os cargos de Adjunta da Direção Clínica do CHLN, no período 2008-2013, para a área das Urgências, acompanhando a reestruturação do Centro Hospitalar, de Coordenadora da Equipa de Gestão de Altas do CHLN, desde 2009, de Assistente Graduada Sénior de Medicina Interna, de Coordenadora de Setor e Adjunta do Diretor de Serviço de Medicina Interna do CHLN desde 2000, assumindo ainda as funções de preleção da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa desde 1983, na qualidade de Assistente Convidada.

Catarina das Dores Praça dos Santos Batuca – Vogal Executiva - Enfermeira Diretora. Licenciada em Enfermagem pela Escola Técnica de Enfermeiras, mais tarde designada Escola Superior de Enfermagem Francisco Gentil. Iniciou a sua vida profissional em 1980 no Hospital de Pulido Valente, na prestação direta de Cuidados no Serviço de Recobro Anestésico, onde permaneceu até 1986. Nesta data, frequentou o Curso em Enfermagem de Reabilitação na Escola do Serviço de Saúde Militar. Regressou ao Hospital de Pulido Valente em outubro de 1988, na qualidade de Enfermeira Especialista exercendo funções no Departamento de Reeducação Funcional Respiratória e em 1991, no Serviço de Cirurgia Torácica. Em março de 1993 foi convidada para exercer as funções de Enfermeira Chefe do Serviço de Bloco Operatório, atividade que interrompeu em 1997 para ingressar no C.E.S.E. em Administração dos Serviços de Enfermagem na Escola Superior de Enfermagem Maria Fernanda Resende, após o que, a convite do Conselho de Administração foi exercer funções na qualidade de Enfermeira Supervisora, na Direção de Enfermagem. Em 2005 foi nomeada Enfermeira Diretora do Hospital de Pulido Valente. Com a criação do Centro Hospitalar Lisboa Norte foi convidada a integrar como Vogal o Conselho de Administração exercendo funções de Enfermeira Diretora até à presente data.

Published in Mundo
Pág. 1 de 2
Redimensionar as listas de utentes e rever a Carreira Médica é um imperativo
Editorial | Jornal Médico
Redimensionar as listas de utentes e rever a Carreira Médica é um imperativo

A dimensão das listas de utentes e a Carreira Médica são duas áreas que vão exigir, nos próximos tempos, uma reflexão e ação por parte dos médicos de família.

Mais lidas