A Direção-Geral da Saúde (DGS) alertou que a inalação de fumos ou de substâncias químicas e o calor podem provocar danos nas vias respiratórias, tendo emitido recomendações sobre como agir nestas situações.

Published in Atualidade

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, revelou que foram registados mais de 500 mortos entre o domingo e terça-feira, salientando que é preciso apurar as causas dos óbitos.

Published in Atualidade

A Direção-Geral de Saúde (DGS) alertou que a ocorrência de surtos de sarampo na Europa, América, África e Ásia constitui um risco de importação de casos da doença para Portugal.

Published in Atualidade

A Direção-geral da Saúde (DGS) declarou o fim do surto de sarampo na região Norte, com ligação ao Hospital de Santo António, indicando que o último caso foi registado no passado dia 29 de abril.

Published in Atualidade

A diretora-geral da Saúde explicou que a campanha antitabágica, que a deputada socialista Isabel Moreira classificou de “misógina e culpabilizante das mulheres”, visa diminuir o consumo de tabaco nas mulheres jovens, uma vez que são quem está a fumar mais.

Published in Atualidade
sexta-feira, 01 junho 2018 10:18

BE critica campanha antitabágica do Governo

Os deputados do Bloco de Esquerda (BE) questionaram o Governo sobre a campanha antitabágica que começou a ser divulgada esta quarta-feira, perguntando se reconhece ser sexista e se admite revê-la.

Published in Atualidade

As primeiras consultas de apoio intensivo à cessação tabágica aumentaram cerca de 60% entre 2016 e 2017, passando de 7.145 para 11.493, quase 30% do total das consultas realizadas no ano passado. Os dados são da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Published in Atualidade

A Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgou, hoje, orientações clínicas para os médicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) poderem administrar um medicamento às pessoas com risco acrescido de contágio por VIH.

Published in Atualidade
Pág. 5 de 21
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas