quarta-feira, 11 abril 2018 09:47

FNAM esclarece que não pertence à CGTP

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) sublinhou hoje, em comunicado, que não é “afeta” nem “pertence à CGTP”, ao contrário do que, erradamente, tem sido referido por alguns meios de comunicação social.

Published in Atualidade

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) tornou pública a sua “indignação” face à “atitude deste ministério que, mais uma vez, sem apresentar qualquer justificação, adia a reunião agendada” para ontem.

Published in Atualidade
terça-feira, 20 março 2018 10:28

FNAM e SIM agendam greve conjunta para maio

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) e o Sindicato Independente dos Médicos (SIM) decidiram convocar uma greve nacional conjunta para os dias 8, 9 e 10 de maio.

Published in Atualidade

O presidente da Comissão Executiva da Federação Nacional dos Médicos (FNAM), João Proença, participará na Reunião Aberta de Médicos, subordinada ao tema “Médicos sem especialidade: que futuro para a Saúde em Portugal”.

Published in Atualidade

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) e o Sindicato Independente dos Médicos (SIM) vão discutir, no próximo dia 19, “formas de luta conjunta”, informou o secretário-geral do SIM, Jorge Roque da Cunha.

Published in Atualidade
quinta-feira, 08 março 2018 15:12

FNAM: “falta vontade e decisão política”

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM), acusou o Ministério da Saúde de “falta de vontade e decisão política para resolver problemas na Saúde”.

Published in Atualidade
quinta-feira, 08 março 2018 10:14

FNAM reúne com Ministério da Saúde

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) reunirá hoje com o Ministério da Saúde.

Published in Atualidade

O ministro da Saúde garantiu que o Governo mantém a porta aberta para o diálogo com os médicos, que têm uma greve marcada para abril, mas lembrou que há limites relativos à segurança orçamental e à estabilidade do país.

Published in Atualidade
Pág. 5 de 13
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas