As autoridades de saúde declararam ontem o fim da epidemia de sarampo em Portugal, apesar de manterem os níveis de alerta elevados devido à manutenção de surtos da Europa.

Published in Atualidade

O diretor-geral da Saúde, Francisco George, sublinhou ontem que os médicos, enfermeiros, psicólogos e outros profissionais estão a ajudar as pessoas a “construir a esperança” nos concelhos atingidos há duas semanas pelos incêndios.

Published in Atualidade

O livro “Uma vida, duas vidas…” vai ser apresentado esta tarde na Ordem dos Médicos, em Lisboa, uma obra que conta com a participação de 22 especialistas na área da transplantação que retratam as histórias reais mais marcantes que partilharam com os seus doentes.

Published in Atualidade

O diretor-geral da Saúde, Francisco George, afirmou ontem que nos próximos cinco anos será necessário resolver a questão das doenças crónicas, das doenças de transmissão vetorial, das infeções associados aos cuidados de saúde e das questões da ética.

Published in Atualidade

Os atestados médicos para as cartas de condução passam a ser hoje emitidos por via eletrónica, mas muitos médicos revelam que vai ser difícil cumprir os requisitos legais nos centros de saúde.

Published in Atualidade

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) pediu ontem ao diretor-geral da Saúde, Francisco George, para “livrar” os médicos de família da tarefa de passar atestados para as cartas de condução, insistindo que não é possível cumpri-la no Serviço Nacional de Saúde.

Published in Atualidade

O diretor-geral da Saúde, Francisco George, condenou ontem a “moda bizarra” de não vacinar as crianças, indicando que isso tem tido consequências, e considerou inquestionável o direito dos menores à vacinação.

Published in Atualidade

O diretor-geral da Saúde adiantou, na sequência do caso de morte devido a uma infeção pelo vírus do sarampo, estar a ser criada uma barreira à sua propagação, mas sobretudo prevenir a doença, de forma particular as crianças em idade escolar e pré-escolar.

Published in Atualidade
Pág. 2 de 6
O Novo Livro Azul tem um passado e um futuro a defender e a promover num novo ciclo
Editorial | Jornal Médico
O Novo Livro Azul tem um passado e um futuro a defender e a promover num novo ciclo

O Novo Livro Azul da APMGF é um desejo e uma necessidade. Volvidos 30 anos é fácil constatar que todos os princípios e valores defendidos no Livro Azul se mantêm incrivelmente atuais, apesar da pertinência do rejuvenescimento que a passagem dos anos aconselha. É necessário pensar, idealizar e projetar a visão sobre os novos centros de saúde, tendo em conta a realidade atual e as exigências e necessidades sentidas no futuro que é já hoje. Estamos a iniciar um novo ciclo!

Mais lidas