Os hospitais mais “pressionados” em Lisboa e Vale do Tejo são o Fernando Fonseca (Amadora), Beatriz Ângelo (Loures) e de Setúbal, com taxas de ocupação de 93%, 100% e 86%, respetivamente, revelou hoje o secretário de Estado da Saúde.

Published in Atualidade

O Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) iniciou a realização de testes à Covid-19 em mil profissionais de saúde dos hospitais Egas Moniz, Santa Cruz e São Francisco Xavier, em Lisboa, e Fernando Fonseca, na Amadora.

Published in Atualidade

Pelo menos um terço das urgências de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital Fernando Fonseca (Amadora-Sintra) foram asseguradas por equipas sem o número mínimo de profissionais exigido, obrigando à transferência de grávidas.

Published in Atualidade
segunda-feira, 06 agosto 2018 12:10

OM visita Hospital Amadora-Sintra já amanhã

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, visita já amanhã, dia 7 de agosto, o Hospital Fernando Fonseca (Amadora-Sintra) na sequência da ameaça de demissão das chefes de equipa de Ginecologia e Obstetrícia.

Published in Atualidade

O Hospital Fernando Fonseca (Amadora-Sintra) foi autorizado a lançar um concurso para médicos tarefeiros para os blocos de parto, disse hoje fonte oficial da administração, na sequência da ameaça de demissão de chefes de equipa.

Published in Atualidade
quinta-feira, 02 agosto 2018 10:41

OM visita Amadora-Sintra já na próxima semana

A Ordem dos Médicos (OM) vai visitar o Hospital Fernando Fonseca (Amadora-Sintra) já na próxima semana, na sequência da ameaça de demissão das chefes de equipa de Obstetrícia.

Published in Atualidade

As chefes de equipa de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital Amadora-Sintra ameaçam demitir-se dentro de duas semanas caso os problemas identificados não sejam resolvidos, como as condições de assistência na urgência.

Published in Atualidade

Os sindicatos médicos exigem a recomposição das equipas de Obstetrícia do Hospital Amadora-Sintra, na sequência da ameaça de demissão de chefes de equipa.

Published in Atualidade
Pág. 1 de 3
DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Depois de três meses de confinamento é necessário aceitarmos a prudência de DES”confinar sem DISconfinar. Não vamos querer “morrer na praia”! As aprendizagens da pandemia Covid-19 são uma ótima oportunidade para acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência e o estado de calamidade ensinaram-nos muito! É necessário desconfinar o centro de saúde com uma nova visão e reinventar o conceito com unidades de saúde aprendentes e inovadoras.

Mais lidas