O médico Henrique Moniz Costa é novo diretor de Neurologia do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E), substituindo Joaquim Pinheiro, que abandou o cargo a 31 de outubro.

Published in Atualidade

O diretor de Neurologia do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E), que integrava o grupo de 52 demissionários, anunciou que irá abandonar o cargo de chefia já na quinta-feira.

Published in Atualidade

A administração do Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E) afirmou, hoje, não ter recebido qualquer pedido de demissão dos 52 clínicos demissionários.

Published in Atualidade

A Comissão Parlamentar de Saúde, que ouviu o diretor clínico e os chefes de serviço demissionários do Hospital de Gaia, considerou que a tutela deve resolver “rapidamente” os “gravíssimos” problemas da unidade de saúde.

Published in Atualidade

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, garantiu que a qualidade de acesso aos serviços do Hospital de Gaia está assegurada.

Published in Atualidade

O presidente da Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN) garantiu que o Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNGE) está a funcionar normalmente, após a demissão do diretor clínico e de 51 chefes de serviço.

Published in Atualidade

O presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte, Pimenta Marinho, considera que a saída de um elemento da administração não resolve os problemas do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E).

Published in Atualidade

O CDS quer que a Comissão Parlamentar de Saúde convoque "com caráter urgente" o conselho de administração do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E), na sequência das demissões, apresentadas ontem, por 52 diretores e chefes de serviço, incluindo o diretor clínico.

Published in Atualidade
Pág. 1 de 3
A mudança necessária
Editorial | Jornal Médico
A mudança necessária

Os últimos meses foram vividos por todos nós num contexto absolutamente anormal e inusitado.

Atravessamos tempos difíceis, onde a nossa resistência é colocada à prova em cada dia, realidade que é ainda mais vincada no caso dos médicos e restantes profissionais de saúde. Neste âmbito, os médicos de família merecem certamente uma palavra de especial apreço e reconhecimento, dado o papel absolutamente preponderante que têm vindo a desempenhar no combate à pandemia Covid-19: a esmagadora maioria dos doentes e casos suspeitos está connosco e é seguida por nós.

Mais lidas