O Ministro das Finanças afirmou hoje, no parlamento, que a falta de enfermeiros no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, é uma “questão transitória”, acrescentando que não estão sinalizadas situações de urgência nos pedidos de substituição feitos às Finanças.

Published in Atualidade

A presidente do CDS-PP acusou o ministro das Finanças de não ter “nenhuma sensibilidade, nenhuma humanidade” para a saúde, defendendo que os centristas vão “esperar para ver” a concretização das obras no Centro Hospitalar de São João (CHSJ).

Published in Atualidade

O ministro das Finanças escusou-se hoje a revelar quando será concretizado o investimento da ala pediátrica do Centro Hospitalar de São João (CHSJ), garantindo apenas que “vai avançar”.

Published in Atualidade

O ministro das Finanças garantiu hoje que a diminuição do défice não foi feita à custa da Saúde e, no final de uma audição parlamentar sobre as contas do setor, afirmou: “Somos todos Adalberto”.

Published in Atualidade

O ministro da Saúde assumiu que “existe má gestão na saúde” e mostrou-se menos otimista do que o seu colega das Finanças sobre a resolução definitiva da sustentabilidade do sistema.

Published in Atualidade

O ministro das Finanças reconheceu que existe um problema com os pagamentos aos fornecedores na saúde, mas afirmou que o Governo está a combatê-lo, com cerca de 1.400 milhões de euros reservados para esse fim em 2018.

Published in Atualidade

O ministro das Finanças, Mário Centeno, afirmou que este ano a dívida do setor da saúde não será superior à de 2016 e destacou que com o atual Governo o número de profissionais de saúde tem aumentado.

Published in Atualidade

As cativações de despesa são dotações cuja utilização depende de autorização do ministro das Finanças e do ministro da tutela a que se refere essa despesa, de acordo com as explicações ontem apresentadas pelo ministério de Mário Centeno.

Additional Info

  • Imagem 720*435 Imagem 720*435
Published in Mundo
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas