O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, defende que, a ser equacionada pelos decisores políticos, a questão da dedicação exclusiva destes profissionais ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) não deve tratar-se de uma medida impositiva, mas antes de uma opção de escolha.

Published in Atualidade

A relação entre médico e doente e a visão humanista da medicina na era da evolução tecnológica serão alguns dos temas em destaque no 21.º Congresso da Ordem dos Médicos (OM), que arranca hoje em Lisboa.

Published in Atualidade

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) considera que com a proposta de Orçamento do Estado para 2019 “é difícil” que a ministra da Saúde “consiga resolver os principais problemas” do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Published in Atualidade

A Ordem dos Médicos congratulou o reforço da verba para a Saúde previsto no próximo Orçamento do Estado (OE 2019), contudo lamentou que o Governo tenha decidido adiar a redução das listas de utentes dos médicos de família (MF).

Published in Atualidade

A Ordem dos Médicos (OM) está disponível para colaborar com a nova ministra da Saúde, Marta Temido, aguardando com expetativa o novo Orçamento de Estado (OE).

Published in Atualidade

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, pede um aumento de pelo menos 0,5% no Orçamento de Estado (OE) para o próximo ano, no que diz respeito ao setor da Saúde.

Published in Atualidade

A Ordem dos Médicos (OM) apresentou hoje aos jornalistas, na sede do seu Conselho Nacional, em Lisboa, o Choosing Wisely Portugal – Escolhas Criteriosas em Saúde, um programa global de educação para a saúde.

Published in Atualidade
quinta-feira, 11 outubro 2018 17:31

Bastonário pede maior investimento no SNS

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, considera que o Governo deve reforçar o investimento na Saúde, de forma a combater a perceção de que os portugueses são melhor tratados no privado do que no público.

Published in Atualidade
Pág. 5 de 21
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas