Tendo sido aprovado o Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) manifesta que considera insuficiente o reforço previsto para o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e muito pouco claras as medidas de valorização dos seus recursos humanos, nomeadamente do trabalho médico.

Published in Atualidade

O orçamento da Saúde para o próximo ano ascende a mais de 11 mil milhões de euros, aumentando 941 milhões face ao orçamento inicial deste ano de 2019.

O crescimento de 10% no orçamento para a área da saúde representa, como refere o Governo na proposta de Orçamento de Estado (OE) para 2020 o começo de um “novo ciclo” para o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Algumas das principais medidas do OE 2020 para o setor da saúde e para o SNS, incluem setores como os cuidados de saúde primários, os profissionais de saúde, cuidados continuados e saúde mental, hospitais e infraestruturas e equipamentos.

Published in Atualidade

O Governo compromete-se a criar no próximo ano 800 novas camas de internamento em cuidados continuados e paliativos, bem como 200 “novas respostas” na área da saúde mental, que passam também por equipas comunitárias, segundo o Orçamento de Estado para 2020 entregue ontem, na Assembleia da República.

Published in Atualidade

O orçamento da Saúde para 2020 aumenta 941 milhões de euros face ao orçamento inicial deste ano, o que representa um crescimento de 10% e se traduz numa despesa consolidada de 11.225,6 milhões de euros.

Published in Atualidade

O Governo pretende criar um novo modelo de governação do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para gerir melhor os seus recursos e prestar “melhores cuidados de saúde”, segundo a proposta do Orçamento do Estado para 2020.

Published in Atualidade
COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas

Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência terminou e o estado de calamidade passou, mas o problema de saúde mantem-se ativo. É urgente encontrar uma visão inovadora e adotar uma nova estratégia. As unidades de saúde precisam de encontrar respostas adequadas e seguras.

Mais lidas