Mais de 500 anestesistas estão em falta nos hospitais públicos portugueses, de acordo com o último Censos de Anestesiologia, divulgado em junho, uma realidade que ficou visível este Natal na Maternidade Alfredo da Costa (MAC).

Published in Atualidade
quinta-feira, 27 dezembro 2018 17:54

MAC garante escala de anestesistas para fim do ano

A Maternidade Alfredo da Costa (MAC) garantiu, hoje, que estão asseguradas as escalas de anestesistas para o fim do ano, depois das dificuldades na véspera e no dia de Natal.

Published in Atualidade

Na sequência das notícias sobre a alegada contratação de um anestesista por 500 euros/hora para completar a escala da Maternidade Alfredo da Costa (MAC), nos dias 24 e 25 de dezembro, o Ministério da Saúde fez questão de esclarecer a situação aos órgãos de comunicação social.

Published in Atualidade

A Urgência da Maternidade Alfredo da Costa (MAC) funcionou com apenas um anestesista, nos dias 24 e 25 de novembro, uma situação considerada inédita pela diretora daquele serviço.

Published in Atualidade

A ministra da Saúde, Marta Temido, considera que a falta de anestesistas na Urgência da Maternidade Alfredo da Costa (MAC), em Lisboa, comprova a necessidade de ter um Serviço Nacional de Saúde (SNS) com profissionais em dedicação exclusiva.

Published in Atualidade

A falta de anestesistas é a principal carência do Serviço Regional de Saúde da Madeira (Sesaram), que conta apenas com 21 destes especialistas quando precisava do dobro, revelou, hoje, o secretário regional com a tutela.

Published in Atualidade

Mais de 500 anestesiologistas estão em falta nos hospitais públicos, apesar de o número destes profissionais ter crescido desde 2014, concluiu um estudo publicado na Acta Médica Portuguesa.

Published in Atualidade

Cerca de um terço dos anestesistas formados nos últimos anos optou por não trabalhar no Serviço Nacional de Saúde (SNS), diz um estudo publicado na Acta Médica Portuguesa.

Published in Atualidade
Pág. 1 de 2
O Novo Livro Azul tem um passado e um futuro a defender e a promover num novo ciclo
Editorial | Jornal Médico
O Novo Livro Azul tem um passado e um futuro a defender e a promover num novo ciclo

O Novo Livro Azul da APMGF é um desejo e uma necessidade. Volvidos 30 anos é fácil constatar que todos os princípios e valores defendidos no Livro Azul se mantêm incrivelmente atuais, apesar da pertinência do rejuvenescimento que a passagem dos anos aconselha. É necessário pensar, idealizar e projetar a visão sobre os novos centros de saúde, tendo em conta a realidade atual e as exigências e necessidades sentidas no futuro que é já hoje. Estamos a iniciar um novo ciclo!

Mais lidas