Displaying items by tag: IPO de Coimbra

quarta-feira, 02 fevereiro 2022 14:37

FMUC e IPO de Coimbra estabelecem parceria

A Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC) e o Instituto Português de Oncologia (IPO) de Coimbra estabeleceram um protocolo que vai permitir aos estudantes de Medicina Dentária melhorar a sua formação e prestar serviços à comunidade.

Published in Atualidade

Num prazo de dois anos, o Instituto Português de Oncologia (IPO) de Coimbra conta ter concluída a requalificação do edifício da Cirurgia e Imagiologia, obra orçada em 27,9 milhões de euros.

Published in Atualidade

O novo bloco operatório do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Coimbra, orçado em 1,83 milhões de euros, deverá estar concluído até ao final do ano, anunciou hoje a unidade hospitalar.

Published in Atualidade

O bloco operatório do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Coimbra não funcionou durante a parte da amanhã devido à greve dos enfermeiros, que rondou os 90%.

Published in Atualidade
sexta-feira, 27 julho 2018 17:38

IPO de Coimbra recebe 11 novos especialistas

Instituto Português de Oncologia (IPO) de Coimbra vai receber 11 vagas para médicos especialistas.

Published in Atualidade
Tagged under

O Instituto Português de Oncologia (IPO) de Coimbra anunciou, hoje, estar autorizado a adquirir dois aceleradores lineares para tratamento dos doentes, um investimento de quase cinco milhões de euros.

Published in Atualidade

Os diretores clínicos do IPO de Coimbra consideram que a eventual substituição dos administradores desta instituição de saúde implica “uma rutura e um recomeço indesejáveis”.

Published in Atualidade
Tagged under

O Instituto Português de Oncologia (IPO) de Coimbra foi reacreditado como Centro Clínico do Cancro pela Organização Europeia de Institutos de Cancro, que distingue a qualidade no diagnóstico e tratamento oncológico.

Published in Atualidade
Tagged under
Pág. 1 de 2
Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve
Editorial | Gil Correia
Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve

É quase esquizofrénico no mesmo mês em que se discute a carência de Médicos de Família no SNS empurrar, por decreto, os doentes que recorrem aos Serviços de Urgência (SU) hospitalares para os Centros de Saúde. A resolução do problema das urgências em Portugal passa necessariamente pelo repensar do sistema, do acesso e de formas inteligentes e eficientes de garantir os cuidados na medida e tempo de quem deles necessita. Os Cuidados de Saúde Primários têm aqui, naturalmente, um papel fundamental.