Displaying items by tag: Nuno Jacinto

No rescaldo do 38.º Encontro Nacional de Medicina Geral e Familiar (ENMGF), que decorreu de 29 de setembro a 2 de outubro, o Jornal Médico conversou com Nuno Jacinto, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF). Neste evento que “superou as expetativas”, o responsável destacou o facto ter sido possível “perspetivar o futuro” da especialidade, lançando as bases para trabalharam “todos, em conjunto, numa estratégia para a MGF”.

Published in Entrevistas
sexta-feira, 01 outubro 2021 15:03

O agradecimento aos médicos portugueses de MGF

Na cerimónia de abertura do 38.º Encontro Nacional de Medicina Geral e Familiar (ENMGF), a palavra de ordem foi “agradecimento”. Os palestrantes deixaram uma mensagem de reconhecimento pelo profissionalismo e trabalho desempenhados pelos especialistas em MGF, sobretudo durante a pandemia. 

Published in Atualidade

“Está a ser um balanço muito positivo, temos mais de 1.000 participantes, portanto superámos claramente as nossas expectativas”. Palavras do presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), Nuno Jacinto, que em entrevista ao Jornal Médico fez uma primeira avaliação da 38.ª edição do Encontro Nacional de Medicina Geral e Familiar e frisou a importância do evento para estes especialistas.

Published in Entrevistas

“Quando falamos em telemedicina, temos de ter logo a noção de que não falamos só de uma mera chamada telefónica, de um mero email — falamos mesmo de consultas estruturadas com os seus critérios, com os seus protocolos (…)”. Quem o diz é Nuno Jacinto, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), que partilhou com o Jornal Médico a sua visão sobre a temática das tecnologias ao serviço da saúde, numa conversa em que deu nota da importância da criação de parcerias entre quem idealiza a formação e as sociedades científicas ou grupos científicos idóneos.

Published in Entrevistas

Para além de qualificar como “lamentáveis” e “desrespeitosas” para com o trabalho dos médicos de família as recentes declarações de Manuel Heitor, Nuno Jacinto, presidente da APMGF, em entrevista ao Jornal Médico, diz ser “incompreensível que um ministro, mesmo com a tutela apenas do Ensino Superior, fale em diminuir exigência de formação profissional”, considerando ser “um contrassenso que não se coaduna com a sociedade moderna”. 

Published in Entrevistas

A Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) assegura que os centros de saúde não conseguem assumir, por si só, a administração de uma terceira dose da vacina.

Published in Atualidade
segunda-feira, 17 maio 2021 12:51

“Temos de ser médicos de família por inteiro”

O presidente da APMGF – Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, Nuno Jacinto, não tem dúvidas da importância de exaltar o papel dos médicos de família através de um dia internacional dedicado. Um papel central nos sistemas de saúde e, em concreto, no Serviço Nacional de Saúde (SNS), pelo acompanhamento dos utentes ao longo de todas as fases da vida, garantindo, assim, o acesso universal, transversal e equitativo a cuidados de saúde de proximidade. 

Published in Atualidade
quarta-feira, 31 março 2021 09:16

Nuno Jacinto: “Se falharmos, tudo falha a seguir”

As palavras que fazem o título desta entrevista espelham o sentir do recém-empossado presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), Nuno Jacinto, relativamente às lacunas identificadas ao nível dos Cuidados de Saúde Primários (CSP) e às dificuldades com que os médicos de família se deparam no exercício da atividade. Um cenário que se agravou com a alocação ao acompanhamento de doentes covid em domicílio e que o faz defender que esta teria sido a oportunidade para investir nos cuidados de saúde em Portugal, dando continuidade a uma reforma inacabada que deixou o País a duas velocidades.

Published in Entrevistas
Pág. 1 de 2
Governação Clínica
Editorial | Joana Romeira Torres
Governação Clínica

O Serviço Nacional de Saúde em Portugal foi criado e cresceu numa matriz de gestão napoleónica, baseada numa forte regulamentação, hierarquização e subordinação ao poder executivo, tendo como objeto leis e regulamentos para reger a atividade de serviços públicos no geral, existindo ausência de regulamentação relativa à sua articulação com os serviços sociais e económicos.

Mais lidas