Displaying items by tag: Pedro Teixeira

Reforçar a integração da atividade física no Serviço Nacional de Saúde (SNS), melhorar a formação e a capacitação dos profissionais de saúde para promover a atividade física e articular cuidados de saúde com promotores de exercício físico na comunidade, são os três objetivos estratégicos do despacho aprovado no início de outubro, pelo Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde. A finalidade, explica o diretor do Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física da Direção-Geral da Saúde (DGS), Pedro Teixeira, é tornar a “população mais ativa como um todo, e aumentar a resposta em programas clínicos específicos para determinadas condições, nomeadamente, obesidade e diabetes”.

Published in Entrevistas
Tagged under

dgs

A Direção-Geral da Saúde (DGS) tem dois novos programas prioritários, um dedicado à atividade física e outro às hepatites virais, e substituiu os diretores dos programas nacionais da Diabetes e do VIH/Sida.

A DGS divulgou o despacho que determinou a criação de programas prioritários em 11 áreas, mantendo os nove programas já existentes e acrescentando-lhes um novo na área da “Promoção da Atividade Física” e outro na área das “Hepatites Virais”.

O novo programa dedicado à atividade física visa promover a adoção generalizada de estilos de vida ativos e pouco sedentários, estudar e monitorizar a atividade física, o sedentarismo, seus determinantes e impacto, bem como fomentar o conhecimento da população sobre os benefícios do exercício e formar profissionais para aconselharem e mudarem os comportamentos dos utentes.

Este programa será dirigido por Pedro Teixeira, professor catedrático da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa.

Quanto à área das hepatites virais, a DGS pretende com este programa prioritário desenvolver estratégias de prevenção e controlo destas doenças, impulsionar as boas práticas na abordagem da hepatite C, nomeadamente em doentes internados em estabelecimentos prisionais, dinamizar a monitorização destas hepatites no âmbito do Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica e coordenar a elaboração das orientações clínicas e terapêuticas.

O Programa Nacional para as Hepatites Virais ficará a cargo de Kamal Mansinho, diretor do Serviço de Doenças Infecciosas do Hospital de Egas Moniz.

Kamal Mansinho acumula esta função com a de também diretor do Programa para a área da Infeção VIH/Sida e Tuberculose, substituindo assim no cargo o anterior diretor, António Diniz.

O programa da Diabetes também muda de diretor, passando a ser dirigido por Cristina Valadas, responsável do Serviço de Endocrinologia do Hospital Beatriz Ângelo, que substitui no cargo José Manuel Boavida, do Observatório da Diabetes.

Mantêm-se inalterados os restantes programas prioritários: alimentação saudável, doenças cérebro-cardiovasculares, doenças oncológicas, doenças respiratórias, controlo do tabagismo, saúde mental e resistência aos antimicrobianos.

Published in Mundo
#sejamestrelas
Editorial | António Luz Pereira
#sejamestrelas

Ciclicamente as capas dos jornais são preenchidas com o número de novos médicos. Por instantes todos prestam atenção aos números. Sim, para muitos são apenas números. Para nós, são colegas que se decidiram pelo compromisso com os utentes nas mais diversas áreas. Por isso, queremos deixar a todos, mas especialmente aqueles que abraçaram este ano a melhor especialidade do Mundo uma mensagem: “Sejam Estrelas”.

Mais lidas