Uma percentagem do PIB de pelo menos 5% alocada ao SNS, um SNS sem concorrência interna, gestão democrática e exclusividade dos médicos. Estas são, para Raquel Varela, as quatro premissas indispensáveis para um Serviço Nacional de Saúde sustentável no futuro. Em entrevista ao Jornal Médico, a historiadora e investigadora do Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa, lamenta que o SNS tenha vindo a ser “sistemática e propositadamente desnatado a favor do setor privado pelos sucessivos governos”. A autora do recém-editado livro História do Serviço Nacional de Saúde em Portugal – A Saúde e a força de trabalho, do Estado Novo aos nossos dias destaca o papel incontornável dos médicos na construção do SNS: “ao defenderem os seus interesses, enquanto classe profissional, os médicos defenderam o país e os portugueses”.

Published in Entrevistas

Doença Venosa

Isolamento social com apoio de proximidade e em segurança
Editorial | Jornal Médico
Isolamento social com apoio de proximidade e em segurança

O futuro tem hoje 5 dias! Inacreditável! Quem é que tem agenda para mais de 5 dias? A pandemia COVID-19 alterou profundamente a vida quotidiana, a prestação de cuidados de saúde e a organização dos serviços de saúde está totalmente alterada. O isolamento social é a orientação primordial de confrontação da pandemia. Mas é necessário promover o apoio de proximidade essencial e aprender a fazê-lo em segurança.

Mais lidas