Ausência de medidas sólidas de captação e retenção de médicos de família preocupa APMGF

05 Jun 2024

Nuno Jacinto,

Apesar de o Plano de Emergência e Transformação da Saúde (PETS), apresentado quarta-feira, 29 de maio, demonstrar que uma das prioridades passa pela Saúde Familiar e a valorização dos profissionais de saúde, Nuno Jacinto, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), reflete sobre a especialidade e as medidas que, no seu entender, devem ser concretizadas a curto e médio prazo para atrair e fixar médicos de família no Serviço Nacional de Saúde (SNS). “O que atrai os profissionais para ficar no SNS é igualmente a existência de uma carreira médica verdadeira, baseada no mérito, com progressão rápida e diferenciação entre graus, algo que não existe no presente”.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo