Na avaliação do dano corporal há expectativas dos cidadãos que são goradas pelos mesmos médicos que as geram

12 Jun 2024

Pedro Meira e Cruz,

“O perito médico que executa a avaliação do dano corporal não deve estar sujeito a quaisquer constrangimentos. Tem de executar o acto médico pericial com imparcialidade, isenção e independência, cumprindo as orientações técnicas vigentes”. Leia o artigo de opinião da autoria de Pedro Meira e Cruz, diretor da Best Medical Opinion – Pareceres Médicos & Perícias Médicas.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo