A ministra da Saúde, Marta Temido, pediu aos deputados que pensem no futuro quando debaterem a proposta de Lei de Bases para a Saúde esta quarta-feira. A proposta foi aprovada pelo Governo em dezembro.

As quatro propostas (Governo, do PCP, do PSD e do CDS-PP) para a nova Lei de Bases da Saúde vão a discussão em parlamento esta quarta-feira. A ideia de uma nova Lei de Bases da Saúde para substituir a atual surgiu com o livro do histórico socialista António Arnaut e do bloquista João Semedo.

Falhas frequentes nas aplicações informáticas do Serviço Nacional de Saúde, sobretudo no programa SClínico, estão a prejudicar a atividade clínica e o atendimento dos doentes, denuncia a Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM).

A despesa efetiva do Serviço Nacional de Saúde (SNS), de acordo com a informação da conta financeira, deverá atingir em 2018, pela primeira vez desde 2010, um valor de cerca de 10.000 milhões de euros (ME). Este montante constitui um crescimento de 5% face a 2017 e de 12% face a 2015, num aumento superior a 1.000 ME.

Os ministérios da Saúde e das Finanças esclareceram que a nova legislação, que entrou em vigor no dia 1 de janeiro, não traz qualquer alteração aos benefícios da ADSE face ao observado nos últimos anos.

A dívida do Serviço Nacional de Saúde (SNS) a fornecedores e credores totalizou 2,9 mil milhões de euros em 2017, o que representa um agravamento de 51,6% face a 2014, revela uma auditoria do Tribunal de Contas (TC).

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros (OE) considera a contratação de 450 enfermeiros positiva, contudo afirma que o número é insuficiente face às necessidades reais.

O Governo autorizou a contratação de 850 profissionais de saúde para os hospitais do Serviço Nacional de Saúde, dos quais 450 enfermeiros e 400 assistentes operacionais.

Mais de quatro mil novos médicos internos começaram esta semana a sua formação específica no Serviço Nacional de Saúde (SNS), mais de metade deles distribuídos pelo Norte e pela região de Lisboa e Vale do Tejo.

Mais de 500 anestesistas estão em falta nos hospitais públicos portugueses, de acordo com o último Censos de Anestesiologia, divulgado em junho, uma realidade que ficou visível este Natal na Maternidade Alfredo da Costa (MAC).

A ministra da Saúde, Marta Temido, considera que a falta de anestesistas na Urgência da Maternidade Alfredo da Costa (MAC), em Lisboa, comprova a necessidade de ter um Serviço Nacional de Saúde (SNS) com profissionais em dedicação exclusiva.

O Jornal Médico esteve presente na apresentação pública da nova Lei de Bases de Saúde que decorreu esta quinta-feira no Centro de Saúde de Sete Rios, em Lisboa, onde tiveram presentes várias figuras de renome do setor em Portugal.

O Hospital de Braga poderá voltar para a esfera do Serviço Nacional de Saúde (SNS) por “indisponibilidade definitiva” do gestor privado em prolongar o atual contrato de gestão público-privado, quem o diz é a ministra da Saúde.

O Hospital de Cascais foi a unidade de saúde do país que somou mais distinções ao nível do desempenho na avaliação da IASIST.

O Conselho Estratégico Nacional da Saúde (CENS) da CIP defende um reforço de verbas e criação de um orçamento plurianual para o SNS, com base nas conclusões de um estudo da OCDE.

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, teme que a inclusão dos optometristas no Serviço Nacional de Saúde coloque em risco a saúde dos doentes.

Os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) confirmaram a existência de problemas nos sistemas de informação do Serviço Nacional de Saúde e garantiram que o problema será resolvido.

Pág. 14 de 34
Alexandre Borges

Uma rubrica da autoria de Alexandre Borges

Escritor, cronista, argumentista integrou as equipas responsáveis por Zapping, Equador, 5 para a Meia-noite ou A Rede.
Colaborou com o Rádio Clube Português, o Observador, O Inimigo Público e a revista Atlântico.
Foi editor de cultura de A Capital e crítico de cinema do jornal i.
É Creative Director da LPM.