Fernando Araújo, atual presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) e médico especialista em Imunohemoterapia é o novo diretor-executivo do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A propósito dos 43 anos do Serviço Nacional de Saúde (SNS), o ministro da Saúde, Manuel Pizarro, salientou que o SNS tem problemas e dificuldades, apesar de se tratar de “um serviço público em que os portugueses podem confiar”.

O Governo aprovou a 8 de setembro o decreto-lei que estabelece a criação da direção executiva do Serviço Nacional de Saúde (SNS), prevista no estatuto do SNS, e que tem como objetivo reforçar o papel de coordenação operacional das respostas assistenciais.

O novo Estatuto do SNS, publicado no Diário da República a 4 de agosto, permitirá dar mais autonomia aos hospitais e aos centros de saúde, não só nas contratações, mas também no investimento.

A proposta do Governo de contratar médicos indiferenciados para os Cuidados de Saúde Primários (CSP) é “uma medida que degrada a Medicina Geral e Familiar” (MGF), considera Jaime Branco, candidato a bastonário da Ordem dos Médicos. 

Os sindicatos dos médicos defendem um maior investimento no Serviço Nacional de Saúde (SNS) e a contratação de mais médicos, com o intuito de resolver problemas como a falta de especialistas nas Urgências.

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) irá desenvolver “todos os esforços para contrariar a desagregação do SNS, pugnando pela unidade, universalidade, equidade e qualidade nas políticas, serviços e profissionais de saúde em Portugal”, apesar de a ministra da Saúde afirmar que a transferência de competências na área da saúde para as autarquias não afetará a equidade no tratamento dos doentes e que o financiamento necessário será “inteiramente assegurado” pelo Estado.

A associação entre estrabismo e doenças mentais em crianças e adolescentes, como ansiedade, esquizofrenia, doença bipolar e depressão, é de 1,23 até 2,70 vezes mais frequente do que em crianças sem estrabismo, conclui um estudo americano. Estes dados vêm levantar a questão da saúde oftalmológica no âmbito dos cuidados de saúde primários.

A ministra da Saúde, Marta Temido, admitiu reforçar o atendimento nos centros de saúde de forma a melhorar a resposta nas urgências dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A mulheres com idade até 50 anos que tenham material reprodutivo preservado devido a doença grave podem agora aceder a tratamentos de Procriação Medicamente Assistida (PMA) no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Até dia 29 de abril são aceites candidaturas à 15.ª Edição do Prémio de Boas Práticas em Saúde, que terá como tema principal o “SNS em Mudança: Saúde Sustentável”.

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) foi condecorado, ontem, dia 1 de março,  pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, como Membro Honorário da antiga Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito, honrando todos os profissionais de saúde e o trabalho desenvolvido. Esta é a maior ordem honorífica a nível nacional.

O Conselho Estratégico Nacional da Saúde (CENS) da Confederação Empresarial de Portugal alertou para o “grave subfinanciamento” do Serviço Nacional de Saúde (SNS), que apresentou um défice de 1.100 milhões de euros em 2021.

Para Nuno Jacinto, o que permite aumentar a qualidade da formação do Internato de MGF está diretamente relacionado com a qualidade do exercício. Em entrevista ao Jornal Médico, o responsável salientou que “não faz sentido continuarmos a formar internos em instalações que já não o deveriam ser há muitos anos, ou que não têm o material de consumo clínico básico”.

Um estudo sobre as prioridades da Saúde em Portugal concluiu que 66% dos inquiridos considera essencial que os programas dos partidos às eleições legislativas incluam medidas concretas para reter profissionais no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) realizou nos primeiros onze meses de 2021 mais de 654 mil intervenções cirúrgicas, o maior número da última década para períodos homólogos, de acordo com dados avançados à agência Lusa.

O secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras Lopes, atentou que a fixação de profissionais de saúde em regiões como o litoral alentejano depende também da “capacidade de investimento” no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Pág. 3 de 34
Alexandre Borges

Uma rubrica da autoria de Alexandre Borges

Escritor, cronista, argumentista integrou as equipas responsáveis por Zapping, Equador, 5 para a Meia-noite ou A Rede.
Colaborou com o Rádio Clube Português, o Observador, O Inimigo Público e a revista Atlântico.
Foi editor de cultura de A Capital e crítico de cinema do jornal i.
É Creative Director da LPM.