5 de Janeiro - Conferência Novartis. Innovation: Delivering the Promise
DATA
28/01/2014 13:47:31
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

5 de Janeiro - Conferência Novartis. Innovation: Delivering the Promise

Novartis - sede portugal3Inserida no âmbito da inauguração oficial, pelo Presidente da República, do novo edifício do Grupo em Portugal, a Novartis realiza no próximo dia 5 de Fevereiro, a conferência: Innovation: Delivering the Promise, que coloca lado a lado cientistas e investigadores da Novartis com rostos nacionais que lideram a investigação em saúde em Portugal, num debate sobre inovação centrada no doente.

O Tratamento adequado…

A iniciativa terá início às 15H00, com a palestra “The Right Treatment”. David Morris, Global Head Development Franchise Primary Care, da Novartis Pharmaceuticals, falará sobre “Innovation in Therapeutics - Addressing the unmet needs of patients”. Uma palestra que será comentada por Carmo Fonseca, Directora do Instituto de Medicina Molecular (IMM) e professora de Biologia celular e molecular, na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e ainda por Purificação Tavares, especialista em genética médica e membro do colégio de genética médica, da Ordem dos Médicos.

… Para o doente certo

For the Right Patient: targeted therapies and bio-markers: the emergence of Personal Cancer Treatment, será o tema que Paul Manley, cientista principal para a investigação em oncologia dos Institutos Novartis de Investigação Biomédica irá abordar. Para comentar esta intervenção, a Novartis convidou João Gonçalves, Professor associado da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa e “group Leader” no IMM e Cláudio Sunkel, Director do Instituto de Biologia Molecular do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, da Universidade do Porto.

….No momento Certo

At the right time: Innovation in Results – Maximizing Outcomes focusing on patients leveraging cutting edge innovation é o tema proposto a Melvin Olson, responsável global da Novartis para as áreas “Health Economics & Outcomes Research, Neuroscience and Ophthalmology”. Uma palestra que será comentada por Luís Almeida, Professor de Medicina Farmacêutica da Universidade de Aveiro e por Manuel Delgado, Administrador Hospitalar e CEO da IASIST Portugal.

… “Momento Expresso”

Como é que diferentes players como a universidade, os empreendedores, a indústria farmacêutica, os financiadores e a sociedade podem interagir de forma a fomentar uma agenda de inovação e empreendedorismo na saúde em Portugal?

A questão serve de mote a um debate que será moderado pelo jornalista Nicolau Santos, Director-adjunto do Expresso e que contará com a participação de José Fernandes e Fernandes, Director da Faculdade de Medicina Universidade de Lisboa; Daniela Couto, Co-fundadora e CEO da Cell2B; Santiago Salazar, Administrador da Busy Angels; Cristina Campos, Presidente do Grupo Novartis Portugal e Pedro Oliveira, Professor Associado da Universidade Católica Portuguesa

Recorde-se que a Novartis possui um longo historial de liderança na investigação farmacêutica, tendo actualmente um dos pipelines mais promissores da indústria farmacêutica a nível mundial. De acordo com os responsáveis da companhia, Inovação na Novartis significa, não apenas o desenvolvimento célere e criterioso de medicamentos eficazes e dirigidos a necessidades específicas, mas também a garantia de que essas terapêuticas chegam aos doentes que delas necessitam e cumprem a promessa de melhoria da sua qualidade de vida. Os avanços nas áreas da biologia e da informática estão a possibilitar uma análise sem precedentes dos genes e proteínas humanas. Estes avanços ajudam a identificar os doentes que podem responder de forma positiva a determinadas terapêuticas, utilizando novas ferramentas de diagnóstico. Por outro lado, é também fundamental medir os resultados clínicos, tanto em desenvolvimento como nas fases pós introdução de um novo medicamento no mercado, tornando o seu benefício mensurável para os sistemas nacionais de saúde.

Esses serão alguns dos temas abordados num encontro que tem também como objectivo promover a partilha de experiências e o desenvolvimento de sinergias entre o que a Novartis está a fazer a nível mundial na investigação farmacêutica e a investigação realizada em Portugal.

 

Generalização do modelo B: será a resposta para os problemas dos Cuidados de Saúde Primários?
Editorial | Denise Velho, membro da direção da APMGF
Generalização do modelo B: será a resposta para os problemas dos Cuidados de Saúde Primários?

Nos últimos tempos, temos assistido ao êxodo crescente de médicos, em geral, e Especialistas de Medicina Geral e Familiar, em particular, do Serviço Nacional de Saúde, uns por aposentação e outros por optarem por sair da função pública, ou até pela emigração. A rigidez da tutela, o excesso de burocracia, a falta de material e equipamento nas unidades, as carreiras e salários completamente desfasados da realidade, entre outros, são fatores que vão afastando os médicos. Em algumas zonas do país é desolador o cenário de Centros de Saúde sem médicos, unidades com mais de 9 000 utentes, e apenas um médico ao serviço. Dando o exemplo do meu ACeS, numa zona geográfica e socio-económica até agradável, no último concurso de recrutamento médico, de 41 vagas, apenas 7 foram preenchidas! Onde ainda se vai percebendo alguma estabilidade e capacidade de retenção dos profissionais é, efectivamente, nas Unidades de Saúde Familiar modelo B. 

Mais lidas