Autoridades portuguesas registaram 71 casos de ruptura de implantes mamários PIP
DATA
10/12/2013 13:08:47
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Autoridades portuguesas registaram 71 casos de ruptura de implantes mamários PIP

[caption id="attachment_5294" align="alignleft" width="300"]implantemamariopip O Infarmed registou em Portugal 71 casos de ruptura de implantes mamários da marca Poly Implant Prothese (PIP), a empresa cujo fundador foi hoje condenado a quatro anos de prisão por vender implantes defeituosos durante anos. Fonte deste organismo, que regula o sector, referiu que estas rupturas registaram-se em 58 mulheres.[/caption]

O Infarmed registou em Portugal 71 casos de ruptura de implantes mamários da marca Poly Implant Prothese (PIP), a empresa cujo fundador foi hoje condenado a quatro anos de prisão por vender implantes defeituosos durante anos.

Fonte deste organismo, que regula o sector, referiu que estas rupturas registaram-se em 58 mulheres.

Jean-Claude Mas, fundador da sociedade PIP, que vendeu implantes mamários defeituosos durante anos, foi hoje condenado pela justiça francesa a quatro anos de prisão.

[caption id="attachment_5295" align="alignleft" width="300"]tipopip Jean-Claude Mas, fundador da sociedade PIP, que vendeu implantes mamários defeituosos durante anos, foi hoje condenado pela justiça francesa a quatro anos de prisão[/caption]

O tribunal correccional [que funciona sem júri] de Marselha (sul) condenou quatro antigos executivos da PIP, acusados de burla e fraude agravada, a penas de prisão de entre três anos, dois de pena suspensa, e 18 meses de cadeia com pena suspensa.

O tribunal proibiu o fundador da PIP de voltar a exercer cargos de gestão empresarial ou de trabalhar no sector médico e condenou também a pagar uma multa de 75 mil euros.

Preparados para o Futuro? // Preparar o Futuro
Editorial | Conceição Outeirinho
Preparados para o Futuro? // Preparar o Futuro

O início da segunda década deste século, foram anos de testagem. Prova intensa, e avassaladora aos serviços de saúde e aos seus profissionais, determinada pelo contexto pandémico. As fragilidades do sistema de saúde revelaram-se de modo mais acentuado, mas por outro lado, deu a conhecer o nível de capacidade de resposta, nomeadamente dos seus profissionais.