Coreia do Sul confirma estirpe da gripe das aves altamente patogénica
DATA
20/01/2014 12:24:25
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Coreia do Sul confirma estirpe da gripe das aves altamente patogénica

[caption id="attachment_6011" align="alignleft" width="300"]gripedasaves4 Com este novo foco, as autoridades receiam o regresso da doença que em 2011 obrigou ao extermínio de três milhões de aves no país.
Após a detecção do caso, as autoridades decidiram exterminar imediatamente 21.000 patos e colocar sob vigilância e quarentena outras 24 quintas que adquiriram patos oriundos da quinta afectada[/caption]

A Coreia do Sul confirmou hoje um foco de gripe das aves com a estirpe H5N8 altamente patogénica numa quinta de patos a 300 quilómetros a sudoeste de Seul, foi anunciado.

Com este novo foco, as autoridades receiam o regresso da doença que em 2011 obrigou ao extermínio de três milhões de aves no país.

Após a detecção do caso, as autoridades decidiram exterminar imediatamente 21.000 patos e colocar sob vigilância e quarentena outras 24 quintas que adquiriram patos oriundos da quinta afectada.

Testes laboratoriais mais específicos permitiram concluir que o surto da quinta da região de Gochang é da estirpe H5N8, muito semelhante à H5N1, mas altamente patogénica.

As autoridades sul-coreanas esperam agora testes laboratoriais efectuados noutra quinta de Buan, região adjacente a Gochang, onde foi detectado um outro possível surto de gripe aviária que provocou a morte a 90 patos, enquanto outros animais, ainda vivos, apresentam sintomas da doença.

Apesar de não haver ainda confirmação da doença, as autoridades afastaram qualquer ligação entre os dois casos dado não ter existido qualquer intercâmbio de animais entre as duas quintas.

Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve
Editorial | Gil Correia
Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve

É quase esquizofrénico no mesmo mês em que se discute a carência de Médicos de Família no SNS empurrar, por decreto, os doentes que recorrem aos Serviços de Urgência (SU) hospitalares para os Centros de Saúde. A resolução do problema das urgências em Portugal passa necessariamente pelo repensar do sistema, do acesso e de formas inteligentes e eficientes de garantir os cuidados na medida e tempo de quem deles necessita. Os Cuidados de Saúde Primários têm aqui, naturalmente, um papel fundamental.