Distúrbios do sono: insónia associada a aumento significativo de risco de AVC
DATA
19/05/2014 13:47:56
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Distúrbios do sono: insónia associada a aumento significativo de risco de AVC

jm0251Pessoas que sofrem de insónia têm risco acrescido de sofrer acidentes vasculares cerebrais (AVC) comparativamente a indivíduos sem distúrbios do sono, de acordo com uma investigação cujos resultados foram publicados no Stroke, publicação da American Heart Association.

O risco também parece ser muito maior em jovens adultos do que na população com mais idade, afirma a equipa de investigação, que realizou uma revisão aleatória de dados clínicos de mais de 21 mil pessoas com problemas de insónia e de 64 mil indivíduos livres do problema, em Taiwan.

Da análise dos dados foi possível concluir que a insónia aumentou a probabilidade de hospitalização posterior devido a AVC em 54% ao longo de quatro anos.

A incidência de AVC foi oito vezes superior entre os indivíduos com diagnóstico de insónia com idades compreendidas entre os 18 e os 34 anos. Acima dos 35 anos de idade, diminui de forma continuada.

A diabetes também foi identificada como factor acrescido de risco de AVC entre os indivíduos que sofriam de insónia.

Crónicas de uma pandemia anunciada
Editorial | Jornal Médico
Crónicas de uma pandemia anunciada

Era 11 de março de 2020, quando a Organização Mundial de Saúde declarou o estado de Pandemia por COVID-19 e a organização dos serviços saúde, como conhecíamos até então, mudou. Reorganizaram-se serviços, redefiniram-se prioridades, com um fim comum: combater o SARS-CoV-2 e evitar o colapso do Serviço Nacional de Saúde, que, sem pandemia, já vivia em constante sobrecarga.

Mais lidas