Habitantes de Gonçalo, na Guarda, exigem serviço de enfermagem diário
DATA
19/11/2014 12:00:44
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Habitantes de Gonçalo, na Guarda, exigem serviço de enfermagem diário

Enfermeira 2

Cerca de 70 habitantes da vila de Gonçalo, no concelho da Guarda, concentraram-se hoje de manhã em frente às instalações da extensão de saúde local para exigirem a presença diária de um enfermeiro.

Segundo Ladislau Horta, porta-voz da comissão de utentes dos serviços públicos da freguesia de Gonçalo, o serviço de enfermagem, até Dezembro, será assegurado por um enfermeiro que ali se desloca à sexta-feira.

"Nós estamos a pedir um enfermeiro diário porque, em Gonçalo, temos muitas pessoas idosas que não se podem deslocar à Guarda" para terem acesso a serviços de enfermagem, disse o responsável.

Ladislau Horta contou à agência Lusa que a extensão de saúde sempre teve serviço de enfermagem diário, prestado de forma alternada por dois profissionais de saúde.

As alterações ocorreram "há cerca de um mês", quando "uma enfermeira ficou de baixa" e os utentes foram informados de que, até Dezembro, só teriam a presença "de uma enfermeira à sexta-feira".

"Nós não sabemos como vai ser o futuro e estamos preocupados. Quando a enfermeira não vem, as pessoas têm que se deslocar à Guarda, percorrendo 40 quilómetros na ida e na volta, e não têm transportes alternativos", disse o porta-voz da comissão de utentes dos serviços públicos da freguesia de Gonçalo.

O responsável assinala que a preocupação é maior, por aquela vila do concelho da Guarda, com mais de 800 habitantes, possuir um centro de dia e muita população idosa.

Aquela comissão de utentes promoveu hoje uma concentração junto da extensão de saúde de Gonçalo e anunciou que já recolheu "mais de 300 assinaturas" para um abaixo-assinado a entregar posteriormente na Assembleia Municipal da Guarda e na Junta de Freguesia.

No documento, os subscritores "exigem serviço de enfermagem todos os dias da semana como cumprimento do direito" da população "aos serviços públicos e contra a sua redução ou supressão".

Se o problema não for resolvido em breve, os habitantes de Gonçalo também pretendem deslocar-se à sede da Unidade Local de Saúde da Guarda com o objectivo de sensibilizarem os seus responsáveis para a situação.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo

Sejam Felizes
Editorial | António Luz Pereira, vice-presidente da APMGF
Sejam Felizes

O início de cada ano é também o início do percurso de milhares de novos médicos. A todos, mas especialmente aqueles que como nós escolheram como futuro ser Médico de Família, queremos receber-vos com um desejo e um desafio. Que sejam felizes e façam com que aqueles que se cruzam convosco sejam felizes. Desejamos profundamente que este internato de formação específica em MGF seja um caminho de felicidade. Que se sintam totalmente realizados por terem escolhido a melhor especialidade do mundo. Que sejam felizes no internato, para que possam ser ainda mais felizes fora dele.

Mais lidas