Consultas na Unidade de Violência Familiar de Coimbra quadruplicaram em 10 anos
DATA
16/03/2015 18:19:04
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Consultas na Unidade de Violência Familiar de Coimbra quadruplicaram em 10 anos

violencia_profissionais

O número de primeiras consultas da Unidade de Violência Familiar do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) quadruplicou entre 2005 e 2014, informou hoje o hospital.

O número de primeiras consultas da unidade, integrada no Centro de Prevenção e Tratamento do Trauma Psicogénico, quadruplicou, registando-se 33 primeiras consultas em 2005 e 136 em 2014.

Em dez anos, foram registadas 1.071 primeiras consultas, sendo que 2012 foi o ano com o maior número de consultas, com 153, informou o CHUC.

Das primeiras consultas realizadas, 646 foram do sexo feminino e 425 do sexo masculino.

Os dados foram divulgados aquando da visita da subcomissão de Igualdade do Parlamento ao Centro de Prevenção e Tratamento do Trauma Psicogénico (CPTTP) e à Unidade de Reconstrução Génito-Urinária e Sexual do CHUC.

O CPTTP foi criado em 2013 com o objectivo de dar uma resposta "aos cidadãos expostos a acontecimentos traumáticos", que necessitem de ajuda durante ou após a crise, refere o CHUC.

Para além da Unidade de Violência Familiar, estão também integrados no centro o Gabinete de Apoio a Vítimas de Tráfico de Seres Humanos, Gabinete de Prevenção do Assédio Moral, Gabinete de Apoio a Vítimas de Guerra e Outras Violências e o Gabinete de Situações Traumáticas Não Intencionais.

As certezas enganadoras sobre os Outros
Editorial | Mário Santos
As certezas enganadoras sobre os Outros

No processo de reflexão da minha prática clínica, levo em conta para além do meu índice de desempenho geral (IDG) e da satisfação dos meus pacientes, a opinião dos Outros. Não deixo, por isso, de ler as entrevistas cujos destaques despertam em mim o interesse sobre o que pensam e o que esperam das minhas funções, como médico de família. Selecionei alguns títulos divulgados pelo Jornal Médico, que mereceram a minha atenção no último ano: