Nasce em Lisboa novo instituto internacional de saúde mental
DATA
15/04/2015 15:00:38
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Nasce em Lisboa novo instituto internacional de saúde mental

Fundacao_Calouste_Gulbenkian

O Lisbon Institute of Global Mental Health (LIGMH) apresenta-se publicamente no dia 16 de Abril, numa cerimónia que terá lugar na Fundação Calouste Gulbenkian.

O novo Instituto propõe-se dar continuidade aos projectos de saúde mental global desenvolvidos nos últimos anos através da colaboração entre a Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa e a Organização Mundial de Saúde, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.

O Instituto terá como principais objectivos gerar conhecimento inovador, desenvolver actividades de formação e prestar colaboração técnica a governos e organizações não-governamentais nas áreas de saúde mental e determinantes sociais; doenças mentais e doenças crónicas; políticas e serviços de saúde mental; saúde mental e direitos humanos.

As actividades do Instituto terão como base uma perspectiva de saúde pública. A evidência científica e o interesse público representarão as duas forças básicas do seu compromisso técnico e moral.

José Caldas de Almeida, presidente do LIGMH, afirma que “graças ao trabalho desenvolvido nos últimos anos pela Faculdade Ciências Médicas e a Fundação Calouste Gulbenkian, em colaboração com a OMS, Lisboa é já internacionalmente reconhecida na comunidade da saúde mental global como um lugar onde se passam coisas particularmente interessantes e inovadoras neste domínio”. “Em Lisboa foram treinados mais de uma centena de futuros líderes de saúde mental de todas as partes do mundo, em Lisboa está a liderança de alguns dos mais relevantes projectos europeus de saúde mental, em Lisboa está sedeada uma plataforma que presta colaboração técnica a vários países do mundo interessados em melhorar os seus cuidados de saúde mental”, complementa.

José Caldas Almeida espera que o LIGMH “permita reforçar e alargar todas estas actividades de colaboração com a OMS e a Comissão Europeia, e que contribua para que, cada vez mais, Lisboa seja um centro especialmente procurado por profissionais de saúde mental de todo o mundo interessados em saúde mental global”.

A "hiperventilação" dos Cuidados de Saúde Primários
Editorial | Joana Romeira Torres
A "hiperventilação" dos Cuidados de Saúde Primários
A Organização Mundial de Saúde alude que os Cuidados de Saúde Primários (CSP) são cruciais para a obtenção de promoção da saúde a nível global. Neste sentido, a Organização Mundial dos Médicos de Família (WONCA) tem estabelecido estratégias que têm permitido marcar posição dos mesmos na comunidade médica geral.

Mais lidas