Centro Hospitalar de Gaia/Espinho vai sofrer obras de requalificação
DATA
19/07/2016 13:20:07
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Centro Hospitalar de Gaia/Espinho vai sofrer obras de requalificação

Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia-Espinho

A Unidade Materno Infantil do Centro Hospitalar de Gaia/Espinho (CHVNG/E) vai sofrer obras de requalificação, orçadas em mais de 140 mil euros, um investimento assumido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.

“Esta obra não é competência direta da câmara, mas é obrigação da câmara”, disse ontem o presidente do município, Eduardo Vítor Rodrigues, no âmbito da reunião do executivo.

A requalificação, que terá a duração de cerca de três meses, será feita em parceria com a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte) que, por sua vez, tentará compartilhar os custos com a Câmara do Espinho, avançando mesmo sem a colaboração desta neste processo que designa como prioritário.

O autarca explicou que a Unidade Materno Infantil vive problemas e há “necessidade” de valorizá-la, sublinhando o caso das grávidas que são acompanhadas ao longo dos nove meses no CHVNG/E, mas depois fazem o parto noutra unidade de saúde, fora do concelho, por falta de condições.

Já em setembro último, o presidente garantiu que iria lançar o procedimento concursal. “Sempre disse que quando a Câmara tivesse estabilidade financeira iria investir em obras inteligentes e esta é uma delas”, declarou.

A comissão criada pelo anterior Governo para avaliar a Rede de Referenciação Hospitalar em Saúde Materna, da Criança e do Adolescente, divulgada no portal do Serviço Nacional da Saúde (SNS), propunha a desqualificação da Unidade Materno Infantil do Hospital de Gaia/Espinho.

Contudo, de momento, “esse tema já não constitui problema porque não vai para a frente nesses termos”, garantiu o governante no final da apresentação do livro de comemoração dos 25 anos da Unidade de Cuidados Intensivos Cardíacos do Centro Hospitalar de Gaia/Espinho.

Gaia beneficia grávidas e crianças

A Câmara de Vila Nova de Gaia vai atribuir benefícios às grávidas que são acompanhadas nas instituições públicas de saúde do concelho e às crianças até aos três anos, nascidas no Centro Hospitalar.

Através de um protocolo com o Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E), e na sequência da requalificação do CHVNG/E, a autarquia anunciou que vai lançar o “Cartão da Grávida” e o “Cartão do Bebé”, permitindo aos seus utilizadores o acesso, de forma vantajosa, a bens, produtos e serviços.

Em declarações na reunião do executivo, Eduardo Vítor Rodrigues explicou que os portadores destes cartões terão reduções dos preços na utilização de equipamentos municipais, nas visitas ao Parque Biológico de Gaia e na realização de compras em lojas aderentes.

O objetivo desta iniciativa passa por valorizar o CHVNG/E, na medida em que, apesar do elevado investimento a nível de consultas dadas em saúde materna e no que toca ao acompanhamento a mulheres grávidas, se notam grandes discrepâncias na realização dos partos que são feitos fora da Unidade.

O autarca realçou que esta iniciativa pretende ainda estimular e potenciar a procura de vigilância e acompanhamento médico da gravidez para que os cuidados de saúde pré-natais cheguem a um maior número de mulheres, contribuindo para a prevenção na doença da grávida e do nascituro.

Em relação à iniciativa dos cartões destinados a grávidas e crianças indicadas, estima-se que entrem em vigor no dia 1 de janeiro de 2017.

Um ano depois…
Editorial | Susete Simões
Um ano depois…

Corria o ano de 2020. A Primavera estava a desabrochar e os dias mais quentes e longos convidavam a passeios nos jardins e nos parques, a convívios e desportos ao ar livre. Mas quando ela, de facto, chegou, a vida estava em suspenso e tudo o que era básico e que tínhamos como garantido, tinha fugido. Vimos a Primavera através de vidros, os amigos e familiares pelos ecrãs. As ruas desertas, as mensagens nas varandas, as escolas e parques infantis silenciosos. Faz agora um ano.

Mais lidas