Teste permite identificar 87% dos cancros de origem desconhecida
DATA
29/08/2016 11:17:02
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Teste permite identificar 87% dos cancros de origem desconhecida

investigação 4

Um estudo permitiu criar um teste epigenético de aplicação imediata que identifica 87% dos cancros de origem desconhecida, permitindo prescrever tratamentos específicos e aumentar a sobrevivência do doente.

O resultado da investigação, publicado na revista Lancet Oncology, permitiu desenvolver e validar o primeiro diagnóstico epigenético para pessoas com cancro de origem desconhecida - um cancro agressivo que provoca metáteses antes de o tumor primário se evidenciar.

O novo sistema diagnóstico foi desenvolvido por Manel Esteller, diretor do Programa de Epigenética e Biologia do Cancro do Instituto de Investigação Biomédica de Bellvitge, em Barcelona.

O teste permite determinar entre cinco e 10 dias a origem do tumor, vai ser comercializado em todo o mundo pela farmacêutica Ferrer.

O teste mostrou até agora ser uma potente ferramenta para identificar o tumor primário em pessoas com cancro de origem desconhecida e, consequentemente, permite acelerar o processo de diagnóstico e abrir a porta para a escolha de um medicamento específico dirigido àquele tipo de tumor.

“Agora o doente não será tratado ‘às cegas’, mas poderá receber uma terapia muito mais específica para o tipo tumoral que tiver”, afirmou Manel Esteller.

O investigador salientou ainda que o teste não é uma descoberta a “desenvolver nos próximos anos”, mas que já pode ser aplicado.

You've got mail! - quando um aumento da acessibilidade não significa melhoria da acessibilidade
Editorial | António Luz Pereira, Direção da APMGF
You've got mail! - quando um aumento da acessibilidade não significa melhoria da acessibilidade

No ano de 2021, foram realizadas 36 milhões de consultas médicas nos cuidados de saúde primários, mais 10,7% do que em 2020 e mais 14,2% do que em 2019. Ou seja, aproximadamente, a cada segundo foi realizada uma consulta médica.