2,5 milhões de euros para impulsionar medicina de precisão
DATA
12/09/2016 12:55:58
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

2,5 milhões de euros para impulsionar medicina de precisão

desenvolvimento

Três institutos de investigação portugueses vão receber 2,5 milhões de euros para desenvolver um programa para aplicar na prática clínica a medicina de precisão, mais centrada no doente individual.

O consórcio PRECISE, que junta o Instituto de Medicina Molecular, o Instituto de Biotecnologia e Bioengenharia e o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, vai receber um financiamento de 2,5 milhões de euros para aplicar na prática clínica diversas estratégias de prevenção e tratamento mais personalizadas.

Segundo uma nota enviada à Agência Lusa, entre os objetivos deste projeto está a criação de um protótipo de uma plataforma digital para a medicina de precisão, melhorias na prevenção e tratamento do acidente vascular cerebral e desenvolver novos processos para chegar a terapias inovadoras de base celular.

O trabalho do consórcio vai ser desenvolvido por equipas multidisciplinares que integram médicos e engenheiros das três instituições de investigação da Universidade de Lisboa.

O financiamento do projeto provém do concurso de Programas de Atividades Conjuntas, que integra o Portugal 2020.

É urgente desburocratizar os Cuidados de Saúde Primários
Editorial | Jornal Médico
É urgente desburocratizar os Cuidados de Saúde Primários

Neste momento os CSP encontram-se sobrecarregados de processos burocráticos inúteis, duplicados, desnecessários, que comprometem a relação médico-doente e que retiram tempo para a atividade assistencial.