Consulta aberta

O reforço de clínicos gerais colocados em Celorico de Basto, hoje anunciado, garante a cobertura de todas as famílias do concelho, de acordo com uma fonte da autarquia.

Segundo a fonte, verificou-se nos últimos dias a colocação de três médicos especializados em Medicina Geral e Familiar, na Unidade de Cuidados de Saúde Primários de Celorico de Basto.

Com aquele reforço, passaram a ser 12 os clínicos gerais que prestam serviço na rede de saúde pública, repartidos pela sede do concelho e pelos pólos de Fervença e Gandarela.

O reforço foi comunicado à autarquia, na quinta-feira, pelo Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Baixo Tâmega.

Na informação prestada ao município, à qual a Lusa teve hoje acesso, a directora do ACES sublinha que o reforço agora anunciado decorreu de diligências feitas junto da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N) e do Ministério da Saúde, tendo em conta o "problema" da recente aposentação de vários médicos que prestavam serviço em Celorico de Basto.

Em declarações à Lusa, o presidente da Câmara, Joaquim Mota e Silva, congratulou-se com o anúncio e aludiu ao esforço da autarquia para criar condições de acolhimento aos novos médicos, com apoios no alojamento, alimentação e deslocações.

O autarca disse justificar-se o investimento com o objectivo de que toda a população de Celorico de Basto fique abrangida por médico de família.

Published in Mundo
COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas

Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência terminou e o estado de calamidade passou, mas o problema de saúde mantem-se ativo. É urgente encontrar uma visão inovadora e adotar uma nova estratégia. As unidades de saúde precisam de encontrar respostas adequadas e seguras.

Mais lidas